Doenças em violetas africanas que deixam as extremidades das folhas pretas

Escrito por quentin coleman | Traduzido por samantha g. silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Violetas africanas são plantas ornamentais com flores vibrantes e folhas escuras. Sua longa estação de florescimento, podendo durar por mais de dez meses ao ano, faz com que ela seja uma das plantas mais populares para ambientes internos, de acordo com a Clemson University. As folhas dessa violeta podem sofrer danos devido a diversas doenças, incluindo condições causadas por fungos e bactérias. Esses agentes podem danificar as folhas diretamente ou impactá-las ao destruir outras partes da estrutura da planta, como as raízes ou hastes. A descoloração preta da folhagem podem representar um problema simples ou ser sintoma de uma condição fatal.

Outras pessoas estão lendo

Causa bacteriana

As violetas africanas, quando expostas à bactéria Erwinia chrysanthemi, podem desenvolver uma séria condição, essa bactéria pode danificar praticamente toda a estrutura da planta, incluindo raízes, hastes e folhas, de acordo com a Universidade da Florida. As folhas podem desbotar e ficar com as extremidades curvadas como resultado da deterioração da raiz. As folhas que forem diretamente infectadas pela bactéria desbotarão completamente. Algumas espécies podem ser mais resistentes à bactéria que outras, mas a maioria pode contrair essa enfermidade. A lenta decomposição causada pela bactéria eventualmente fará com que a planta murche por inteiro e morra de dano estrutural.

Decomposição causada por Phytophthora

As violetas africanas são susceptíveis a uma doença de decomposição causada por uma espécie de fungo do gênero Phytophthora. Infecções por esse fungo levam a sérios danos na haste e raiz, produzindo uma notável descoloração da folhagem. O dano à folhagem geralmente emerge como uma descoloração preta nas extremidades da folha próxima à base. O tecido da haste conectado à folha também pode escurecer ou ficar distorcido. Phytophthora pode infectar as hastes e outros tecidos que estruturam as flores, causando a queda dos botões antes do florescimento.

Decomposição causada por Pythium

Os fungos do gênero Pythium causam doenças em diversas espécies de plantas, incluindo a violeta africana. As violetas infectadas com esse patógeno desenvolvem uma doença de decomposição da coroa e raiz da planta que pode produzir sintomas sérios e até fatais. Os fungos geralmente se infiltram pelas raízes e sistematicamente se espalham por toda a planta pelo sistema circulatório. O fungo obstrui o sistema circulatório da planta e deteriora as raízes, impedindo a transferência de nutrientes para a folhagem. Os esporos do fungo são impulsionados no líquido, logo são mais propensos a se espalharem e infectarem plantas em solos saturados com pouca drenagem de água.

Doença causada por Botrytis

Uma das doenças mais severas que a violeta africana pode contrair é causada pelo fungo da espécie Botrytis cinerea. Essa condição é particularmente comum em ambientes interiores e controlados como estufas, de acordo com a revista African Violet Magazine. Os sintomas externos da condição incluem manchas cinzas nas folhas e botões. As folhas danificadas podem ficar marrons ou pretas conforme o tecido infectado apodrece. As plantas contaminadas devem ser removidas do jardim ou estufa imediatamente para prevenir a propagação da doença.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível