Dor pélvica crônica em homens

Escrito por nolan foster | Traduzido por julio vizo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Dor pélvica crônica em homens
A dor pélvica crônica masculina é uma condição relativamente rara e geralmente mal interpretada (Chikumaya: Commons.wikimedia.org.)

A dor pélvica crônica masculina é uma condição relativamente rara e geralmente mal interpretada, pode afetar drasticamente a qualidade de vida dos homens que sofrem com isso. A natureza e gravidade dos sintomas variam significativamente de pessoa para pessoa. As causas e sintomas ainda não foram bem estudados e muitos médicos continuam sem entrar em um consenso sobre o diagnostico ou tratamento.

Outras pessoas estão lendo

Definição

A dor pélvica crônica masculina varia em gravidade, pode ser de leve a excruciante. Ela é geralmente diagnosticada como prostatite crônica, síndrome de dor pélvica crônica, ou prostatite não bacteriana crônica, e ocorre quando pacientes do sexo masculino sentem dor pélvica forte com mais de seis meses de duração sem infecção conhecida ou outra doença como causa.

Sintomas

Os sintomas mais comuns de dor pélvica masculina são dor e pressão na pélvis, virilha, costas, testículos ou pênis, dificuldade para urinar ou sangue visível na urina, dificuldades sexuais como disfunção erétil e ejaculação precoce, bem como dolorosa ou com sangue e sentimentos constantes de cansaço, peso ou mal-estar geral.

Causas

As causas exatas da dor pélvica em muitos pacientes do sexo masculino permanecem desconhecidas, mas os casos documentados têm ajudado a estabelecer padrões recorrentes. Estes incluem bexiga e distúrbios renais, como infecções do trato urinário, pedras nos rins e cistite intersticial, infecções bacterianas ou inflamações dos órgãos reprodutivos masculinos como epididimite e prostatite, doenças sexualmente transmissíveis, perturbações nervosas causadas pela contração de nervos ou tecidos acumulados de cicatrizes, hérnias, problemas intestinais, como hemorroidas ou fissuras anais, dano muscular pélvico e complicações de cirurgias anteriores.

Diagnose

O diagnóstico de dor pélvica pode ser um processo longo e complicado, identificar corretamente a causa é fundamental para o tratamento. Os exames de urina e sangue são geralmente realizados primeiramente para rastrear infecções e desequilíbrios químicos ou hormonais e uma cultura do pênis pode ser analisada a procura de doenças sexualmente transmissíveis. Raios-X, tomografia computadorizada e ultra-som da pelve, abdômen e testículos são realizados para procurar por causas físicas, tais como problemas de coluna, cistos, excesso de fluidos, vasos sanguíneos danificados ou estreitos, hérnias, inflamação e inchaço dos testículos, epidídimo ou torções testiculares.

De acordo com o centro de dor pélvica crônica, duas das ferramentas de diagnóstico mais importantes para pacientes com este problema são eletromiografia e estudos de condução nervosa, que testam as funções nervosas e musculares através da inserção de agulhas muito pequenas nas áreas afetadas.

Tratamento

O tratamento para a dor pélvica masculina varia substancialmente de paciente para paciente, porque as causas e os sintomas são imprevisíveis e generalizados. Uma ampla variedade de drogas, incluindo antibióticos de largo espectro, como a ciprofloxacina e analgésicos, bem como drogas anti-inflamatórias não esteroides e opiáceos podem ser prescritos, juntamente com relaxantes musculares, antidepressivos e anticonvulsivantes, como a pregabalina e gabapentina. A cirurgia é por vezes necessária, em casos extremos, especialmente aqueles em que se suspeita ser causado por tumores, hérnias ou lesões graves.

Uma pesquisa recente mostra também a eficácia de certos métodos de fisioterapia para aliviar alguns ou todos os sintomas de dor pélvica crônica masculina. De acordo com o Stanford University Department of Urology, uma das terapias físicas mais promissoras é a "The Wise-Anderson Protocol", que utiliza exercícios respiratórios e técnicas de relaxamento para aliviar a tensão, pressão e espasmos dos músculos da área pélvica.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível