Efeitos da energia solar no meio ambiente

Escrito por robert vaux | Traduzido por edna d. osorio
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Efeitos da energia solar no meio ambiente
Energia solar (Alexandra Beier/Getty Images News/Getty Images)

A energia solar constitui uma das pedras fundamentais da energia limpa alternativa e, com as dificuldades diárias de se obter combustíveis fósseis cada vez maiores, pode representar uma solução viável para os problemas energéticos do mundo. Seu impacto ambiental constitui um dos principais argumentos de venda e quanto mais puder funcionar de forma eficaz, melhores suas chances de substituir combustíveis fósseis como fonte principal de energia. Embora muito positivo, o impacto ambiental da energia solar pode ser sutil e seu efeito geral deve ser cuidadosamente considerado, a medida que nossos esforços para explorar o seu potencial de mudança se intensificam.

Outras pessoas estão lendo

Emissões de carbono

O melhor sobre energia solar em termos de seus efeitos ambientais é o fato de gerar quase nenhuma emissão de carbono ou gases de efeito estufa. Não queima óleo, não produz resíduos tóxicos e a falta de peças móveis reduz as chances de um acidente ambiental devastador. Na verdade, os poluentes gerados pela energia solar são apenas aqueles envolvidos na construção e transporte de suas peças, o que a coloca entre as mais limpas formas de energia da Terra. A implementação de energia solar em grande escala reduziria seu impacto ambiental a uma fração minúscula de seus níveis atuais.

Energia renovável

A energia solar também é ambientalmente vantajosa, porque seu fornecimento de energia é inesgotável. A luz do sol vai brilhar para sempre sobre a Terra e, enquanto isso acontecer, a tecnologia solar poderá ser explorada. Compare-a com os combustíveis fósseis, como carvão ou óleo, que precisam ser extraídos ou perfurados e geram um tremendo impacto ambiental, mesmo em circunstâncias relativamente seguras.

Componentes abundantes

As células fotovoltaicas que constituem os sistemas de energia solar são normalmente feitas de silício, um dos minerais mais comuns encontrados na Terra. Isso significa que a criação dos componentes é extremamente fácil, não necessita de mineração ou perfuração em locais perigosos para ser produzida, podendo ainda ser adquirida sem o envolvimento em áreas politicamente instáveis ​​como o Oriente Médio. Os efeitos ambientais são sutis e seu efeito global sobre o ecossistema é reduzido, pois gastam menos recursos na aquisição de silício.

Cádmio

O cádmio é usado em células solares de telureto de cádmio como um semicondutor para converter energia solar em eletricidade. Embora seja utilizado em quantidades muito pequenas, é extremamente tóxico, podendo ser acumulado em um determinado ecossistema, se não for controlado. As empresas que fazem este tipo de célula solar, muitas vezes promovem programas de reciclagem para que as células danificadas ou inutilizável não prejudiquem inadvertidamente o meio ambiente.

Considerações de espaço

Os painéis solares não são tão eficientes quanto poderiam ser - uma das razões de não terem sido ainda amplamente implementados. Para capturar quantidades significativas ​​de energia, exigem um número considerável de células, o que pode ocupar uma quantidade considerável de espaço. Uma solução prática é montar as células em um telhado, o que economiza muito espaço, enquanto lhes permite o máximo de exposição ao sol. Entretanto, grandes fazendas solares ainda requerem muito espaço e árvores e arbustos não podem coexistir com elas pois bloqueiam a luz solar dos receptores.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível