Como escolher um vinho Carménère

Escrito por ehow contributor | Traduzido por augusto morgante
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como escolher um vinho Carménère
Sirva um Carménère em seu próximo jantar, em vez dos Cabernets e Merlots de costume (Visage/Stockbyte/Getty Images)

Existem duas maneiras corretas de e pronunciar o nome desse tipo de vinho: "car-me-né-re" ou "car-me-nér". Mas, pouco importa a maneira como você o pronuncie. O fato é que esse vinho tinto lembra um Cabernet Sauvignon suave misturado com um picante Zinfandel. Considere a possibilidade de servir um Carménère em seu próximo jantar festivo, em vez dos Cabernets e Merlots de costume.

Nível de dificuldade:
Fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Estude a história do Carménère . A uva com esse nome surgiu na região de Bordeaux, na França, e desenvolveu-se na América do Sul. Os franceses quase pararam de produzir esse tipo de uva, mas ela é ainda considerada como uma das seis variedades mais nobres de Bordeaux.

  2. 2

    Descubra onde o Carménère é produzido. A maioria dos vinhos desse tipo é hoje produzida no Chile. Porém, a Itália e os Estados Unidos também produzem o Carménère em menores quantidades.

  3. 3

    Procure entender o sabor que o Carménère deve ter. Ele é um vinho de corpo médio, com aromas suaves de frutas vermelhas escuras e uma pitada de pimenta preta.

  4. 4

    Saiba quando bebê-lo. Ele deve ser consumido ainda jovem por causa de seus taninos naturalmente suaves.

  5. 5

    Aprenda os outros nomes do Carménère. Quando estiver procurando um vinho desse tipo proveniente da França, verifique a inscrição "Grand Vidure" na etiqueta.

Dicas & Advertências

  • Apenas o Carménère francês pode receber a denominação "Grand Vidure". O Chile não pode exportar seu Carménère à União Europeia com esse nome.
  • O Carménère se harmoniza com praticamente todos os tipos de comida, então, não se sinta obrigado a planejar uma refeição inteira em função dele.
  • Verifique a garrafa para informar-se sobre as possíveis combinações de uvas. A maioria dos vinhos desse tipo são mesclados a outros tipos de uvas, então, leia a etiqueta atentamente para certificar-se que a uva Carménère seja a variedade predominante naquele que você escolher. Não é necessário decantá-lo. Ele deve ser consumido ainda jovem, com um baixo nível de taninos. Decantá-lo não alterará praticamente nada em seus aromas e em seu sabor.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível