A estrutura do vírus do papiloma humano

Escrito por lysis | Traduzido por joan diaz
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

O vírus do papiloma humano (HPV) é responsável por verrugas genitais. O HPV pode afetar tanto homens quanto mulheres, mas o vírus é mais alarmante em mulheres. Certas variações do HPV podem causar câncer cervical, embora a mulher não demostre sintomas ou sinais. Uma vacina foi criada para prevenir o alastro do HPV. Conhecer a estrutura do vírus e o modo de infecção ajuda as pessoas a entenderem a função do vírus e como se espalha.

Outras pessoas estão lendo

Não-envolto

A camada externa de um vírus está envolta ou não-envolta. Este último é o caso do HPV. Diferentemente às bactérias, os vírus são mais suscetíveis a drogas e ao ambiente se estiverem envoltos. Uma envoltura significa que o vírus tira a membrana exterior de uma célula humana ao sair dessa célula. Esta membrana exterior é mais suscetível ao ambiente e às drogas, o que faz o HPV menos suscetível aos medicamentos prescritos. Como o HPV é não-envolto, é mais resistente ao ambiente.

DNA

Genomas de vírus são compostos ou por RNA ou por DNA. Diferente de outras células humanas comuns ou de bactérias, um vírus consegue usar apenas o RNA para fazer DNA. Por exemplo, o vírus do HIV é um vírus de RNA. No entanto, o HPV é um vírus de DNA, o que significa que produz proteínas diretamente a partir do DNA. Outro tipo de distinção nos vírus é uma molécula de cadeia simples ou dupla de DNA. Cadeias duplas de DNA (dsDNA) estão normalmente em vírus maiores.

Proteína L1

A proteína L1 é responsável pelo capsídeo do vírus. Um capsídeo é a área do vírus que contém o RNA ou o DNA. O capsídeo também define a forma do vírus. A proteína L1 que envolve o DNA e forma o capsídeo do vírus do papiloma humano é o foco da vacina contra o HPV. A vacina é usada para conseguir uma resposta do corpo para proteger as pessoas da infecção.

Diagnóstico

O HPV não é cultivado em laboratório. Ao invés disso, quando as mulheres vão fazer seu exame anual, é feito um exame de Papanicolau. Este exame tira uma amostra das células do colo do útero. Tais células são examinadas ao microscópio. Se alguma célula mal-formada mostrar sinais de crescimento anormal, o doutor pede à mulher que entre para receber diagnósticos adicionais.

Câncer

Existem duas proteínas nas células do colo do útero que são responsáveis pela regulagem do crescimento das células. As proteínas Rb e p53 são responsáveis pela morte da célula se ela for infectada ou se o DNA estiver danificado. O DNA do vírus gera proteínas que se ligam a essas proteínas comuns no gene. Isto inibe a habilidade da célula de morrer, o que causa o crescimento de tumores devido a uma proliferação irregular.

Não perca

Referências

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível