Mais
×

Exercícios aquáticos terapêuticos para pessoas com Mal de Parkinson

Atualizado em 10 maio, 2017

A terapia com água pode trazer benefícios para quem tem o Mal de Parkinson. A pessoa que administra a terapia deve ter um assistente para cada integrante do grupo.

Terapia aquática traz benefícios (Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images)

Andando na piscina

Esse é um excelente exercício para aqueles que tem o Mal de Parkinson. Os tremores associados com a doença podem diminuir enquanto a pessoa está andando na piscina. O melhor é andar com a água na altura da cintura. O assistente deve estar ao lado da pessoa, pronto para ajudá-la se houver uma perda de equilíbrio. Andar simplesmente contra a resistência da água irá ajudar no seu fortalecimento.

Respiração

A pessoa com Mal de Parkinson pode praticar uma técnica de respiração da natação. Isso deve ocorrer em águas rasas, para que ele possa ficar de joelhos. O rosto é colocado na água. A pessoa solta bolhas e vira sua cabeça para o lado, para pegar mais ar. Existem riscos nesse exercício. O assistente deve ficar por perto para ajudar se o paciente escorregar.

Braçadas

A pessoa com Mal de Parkinson pode trabalhar suas braçadas junto com um assistente. Na água rasa, ele pode ficar bem ao lado do paciente, pronto para colocar a mão no abdômen em caso de escorregões ou pânico. O paciente precisa dar braçadas acima da cabeça para obter benefício total. Enquanto levanta o braço esquerdo da água, ele deve virar para sua esquerda para respirar. O assistente deve estar do lado direito, para não ficar no caminho. Isso pode se repetir por 2 ou 3 minutos. Muitos dos que tem Parkinson perceberam que os tremores diminuíram significativamente enquanto estavam na água. Uma pessoa com Mal de Parkinson que faz terapia aquática todos os dias pode notar também uma diminuição dos tremores durante o dia.

bibliography-icon icon for annotation tool Cite this Article