Como harmonizar um coral ao estilo de Bach

Escrito por ehow contributor | Traduzido por pina bastos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como harmonizar um coral ao estilo de Bach
Harmonize um coral ao estilo de Bach

O compositor Bach lançou o modelo para uma escrita de harmonia em quatro partes que ainda está em uso pelos estudantes de teoria musical atualmente. Uma tarefa teórica comum é harmonizar um coral ao estilo de Bach. Se você puder aderir às regras básicas de escrita de partitura, harmonizar um coral de Bach se tornará uma habilidade útil.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Estude atentamente a coleção dos corais de Bach. Eles são um grande livro sobre harmonia. Tenha em mente, entretanto, que em um ponto ou outro, Bach quebra todas as regras de escrita de partitura. Ele podia fazer isso, os estudantes de teoria musical iniciantes não podem.

  2. 2

    Encontre o final de cada frase e marque-os usando as progressões do acorde correto. No estilo harmônico de Bach, as frases quase sempre terminam com uma cadência autêntica perfeita ou imperfeita. Uma cadência perfeita termina com o acorde I (1) e uma cadência imperfeita termina com o acorde V (5), ambos normalmente na posição de raiz. Esses tipos de progressões criam um sentido de completude para cada frase.

  3. 3

    Faça prevalecerem os acordes primários no resto do coral. Evite usar os acordes III (3) a todo custo, assim como os IV/VII (4/7). Esses são muito dissonantes. Veja a nota da melodia e determine como ela cairá no acorde. É melhor duplicar a raiz na maioria das vezes, depois a quinta. Use todas as notas em um acorde. Nunca omita a terceira, mas é permissível deixar de fora a quinta, se necessário.

  4. 4

    Sinta-se livre para modular os acordes sempre que possível. Bach fez isso com maestria e isso cria um arranjo muito mais interessante. Module para tônicas próximas, aquelas que não ficam um sustenido ou um bemol além da sua tônica, e sempre comece e termine a peça com a mesma tônica. Ou então use modulação com poucas limitações em cada frase.

  5. 5

    Escreva progressões de acordes comuns. Por exemplo, a progressão circular é boa para ser usada, pois termina com uma cadência perfeita. Progressões de acordes mais fortes movimentam a raiz em quintas aumentadas, como I-V-I (1-5-1) ou II-V-I (2-5-1), como na progressão circular.

  6. 6

    Confira duas vezes se você colocou os acordes correta e logicamente. Decomponha os fatores em cadências nos finais das frases, modulações, progressões de acordes e certifique-se de não ter incluído nenhum acorde proibido. Agora, está pronto para preencher as partes do coral.

  7. 7

    Siga as regras da escrita de partitura ao preencher as partituras para contralto, tenor e baixo. Essas regras incluem, mas não se limitam a: movimento contrário da melodia do baixo, movimento limitado nas partes internas de contralto e tenor; escrever as partes dentro da gama vocal geral para essa partitura; evitar saltos de mais de uma quarta nas partes internas; evitar quintas paralelas e oitavas em duas vozes na partitura, e fazer as notas dominantes serem sempre resolvidas na nota tônica.

  8. 8

    Acrescente notas não essenciais para criar mais interesse harmônico. Os tipos básicos de notas não essenciais são as notas de passagem, de suspensão e auxiliares. As partes internas usam essas mais comumente, embora Bach as usasse em todas as partes vocais.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível