A história da feniletilamina

Escrito por sarah lipoff | Traduzido por lucas de barros
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A história da feniletilamina
A feniletilamina está presente no chocolate (PhotoObjects.net/PhotoObjects.net/Getty Images)

A feniletilamina (PEA) é um alcaloide natural e uma monoamina, ou seja, um neurotransmissor encontrado no cérebro. Os neurotransmissores ajudam a enviar e receber sinais no cérebro. A feniletilamina ajuda a produzir hormônios que criam sentimentos positivos. Ela é criada por uma reação em alimentos, através da fermentação microbiana ou decomposição dos mesmos. É mais comumente encontrada naturalmente no chocolate.

Outras pessoas estão lendo

Descoberta

O chocolate foi considerado o alimento dos deuses durante o tempo dos astecas (1500 a.C.) e foi amplamente utilizado na Europa e na Ásia. Não só tem um sabor rico e amargo, mas também produz bons sentimentos. Os grãos de cacau contêm feniletilamina e são reconhecidos por trazerem muitos benefícios à saúde, como aliviar a febre e o mau hálito. Três descobertas principais foram feitas com o uso de cacau ou chocolate: auxiliar no ganho de peso, ajudar a estimular o sistema nervoso e auxiliar uma boa digestão.

Função

A feniletilamina afeta o humor, alterando a composição química do cérebro e induzindo uma sensação de bem estar semelhante à de amor e paixão. Ela altera os níveis do neurotransmissor dopamina. Isso afeta várias áreas do cérebro e a liberação de hormônios. Esses hormônios ajudam a melhorar o humor, a equilibrar a pressão arterial e aumentar a frequência cardíaca. Esse efeito levou à rotulação do cacau como um afrodisíaco ou uma substância que melhora o desejo sexual.

Feniletilamina e chocolate

Na década de 1980, a feniletilamina se tornou popular devido às pesquisas de Michael Liebowitz, que afirmavam que o chocolate estava carregado com essa substância. Isso causou uma sensação na mídia e então começou a "teoria de chocolate do amor", criando um rumor em torno da ideia de chocolate e feniletilamina.

Equívocos

Foi descoberto que a feniletilamina é metabolizada rapidamente, antes de chegar ao cérebro, por meio da enzima MAO-B, que é uma proteína que auxilia no metabolismo. Isso evita que a feniletilamina realmente chegue ao cérebro e produza os resultados eufóricos alegados.

Benefícios

A feniletilamina substituta ou criada a partir de uma reação química tem muitos usos na farmacologia, incluindo ação estimulante e antidepressiva. Desde 1950, ela vem sendo usada para auxiliar na criação de várias drogas que aumentam a produção cerebral de feniletilamina.

Advertência

Comer chocolate não gera um aumento no desejo sexual, mas tem muitos benefícios à saúde, pois ele é um antioxidante. A feniletilamina pode ser prescrita para uso médico.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível