A história, regras e regulamentação do basquete

Escrito por derek king | Traduzido por mariana piastrelli lauria
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A história, regras e regulamentação do basquete
O jogo de basquete tem uma história rica e é agradável de ver e praticar (basketball image by aline caldwell from Fotolia.com)

O basquete ou basquetebol é um esporte criado nos Estados Unidos, que também mantém um grande número de seguidores em todo o mundo. Os jogadores profissionais e jogos de basquete são vistos por milhões de fãs. Conhecido por sua ação rápida e ótimas sequências de atletismo, o basquete é um jogo divertido tanto de assistir, quanto de jogar. Compreender a história e as regras gerais proporciona uma maior satisfação na hora de jogar ou assistir.

Outras pessoas estão lendo

Invenção

O basquete foi inventado em dezembro de 1891 por James Naismith. Professor de educação física, Naismith lecionou na Escola de Trabalhadores Cristãos (agora Springfield College) em Springfield, Massachusetts. Encarregado de criar um novo jogo interno durante o inverno rigoroso, Naismith imaginou um jogo que dependesse da habilidade ao invés da força bruta. Para os equipamentos, ele instalou duas cestas de colher frutas posicionadas em grades nas extremidades do ginásio e usou uma bola de futebol.

Regras originais

Naismith criou 13 regras originais para o basquete, muitas dos quais ainda estão em uso hoje, com algumas variações. Uma regra estabelece que um ponto é feito quando a bola é lançada, bate na cesta e permanece lá. Originalmente, havia dois tempos de 15 minutos em um jogo, de maneira que a equipe que marcasse mais pontos era declarada a vencedora. Driblar era proibido e os únicos meios de fazer avançar a bola era através de passes feitos com uma ou ambas as mãos. Ações como empurrar ou tropeçar um oponente, ou bater na bola com o punho, eram consideradas faltas. A equipe que cometesse três faltas consecutivas concedia um ponto para a equipe adversária. Havia também medidas de quadra que permitiam que uma bola de basquete fosse colocada fora dos limites do espaço do jogo, através de uma passagem errante. A posse de bola era dada ao outro time, no caso de a bola ter ultrapassado todos os limites da quadra.

Inovações

Os primeiros cestos usados ​​para jogar basquete eram fechados na parte inferior, ou seja, um jogador tinha que recuperar a bola usando uma escada depois de ter marcado ponto. Poucos anos depois do basquete ter sido inventado, as cestas foram substituídas por um aro de metal circular, com uma rede de suspensão debaixo. Em 1906, a rede tornou-se aberta, para que a bola pudesse fazer o trajeto através da rede, ao invés de ficar presa dentro dela.

As primeiras bolas de basquete foram criados usando painéis de couro costurados sobre uma bexiga de borracha. Como resultado, cada bola de basquete possuía um único tamanho e estrutura. Esse modelo durou até 1942, quando os primeiros modelos fabricados surgiram. Atualmente, todas as bolas de basquete tem uniformidade e consistência no jogo.

Havia também pequenos ajustes para aumentar a jogabilidade do basquete. Em 1910, os jogadores foram finalmente autorizados a driblar a bola como um meio de avançar na quadra. No entanto, eles ainda tinham que passar antes de tentar um arremesso. Seis anos mais tarde, os jogadores foram autorizados a arremessar a bola depois de fazer o drible.

Regras atuais

Um jogo de basquete envolve duas equipes de cinco jogadores que jogam tanto no ataque quanto na defesa. Semelhante às regras originais, a equipe que tiver mais pontos é declarada a vencedora. Após uma bola aérea no centro da quadra, o time que ganha a posse da bola se torna o time ofensivo. A prioridade do time ofensivo é marcar pontos, atirando a bola de basquete na cesta da equipe adversária. A equipe defensiva tenta proibir a outra de fazer pontos. A bola alterna de posse depois de um cruzamento bem-sucedido, após um turnover (bola fora dos limites, bola roubada, ou falta de ataque ) ou depois de um arremesso perdido recuperado pela equipe adversária.

Em jogos do ensino médio e de lazer, o tempo de jogo é 32 minutos, divididos em quartos de oito minutos. Os jogos universitários duram 40 minutos, com duas partes de 20 minutos de jogo. Os jogos profissionais duram 48 minutos, divididos em quatro quartos de doze minutos. Se os dois times estiverem empatados após o fim do tempo oficial, em seguida, as duas equipes jogam períodos de horas extras até que uma equipe finalmente tenha mais pontos marcados do que a outra.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível