História da roupa de baixo feminina

Escrito por jennifer stoskopf | Traduzido por pina bastos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
História da roupa de baixo feminina
Abertura da Rihtrospectiva dos Sete Momentos Fashion de Rihanna, em março de 2013, em Nova York (Neilson Barnard/Getty Images Entertainment/Getty Images)

A roupa de baixo feminina passou por grande mudança desde seu início humilde. Começando como simples tanga e se transformando luxuosas peças, ela certamente se superou.

Outras pessoas estão lendo

O primeiro par de roupas de baixo

Em Roma, nem homens nem mulheres usavam roupas de baixo. Entretanto, eles usavam ou uma tanga ou algo parecido chamado subligaculum. Um subligaculum era um par de shorts rudimentar. Eles podiam ser usados debaixo da roupa ou sozinhos. Além dessa peça, algumas mulheres também usavam uma tira de pano ou couro no torso, como um sutiã, chamada de strophium ou mamillare.

A "chemise" (camisa)

A roupa de baixo feminina evoluiu do subligaculum para uma "chemise" (camisa) por volta do século XVI. Ela era uma espécie de camisa longa usada por baixo da roupa. Era geralmente feita de linho e não era ajustada. Além da "chemise", as mulheres não usavam qualquer tipo de calças durante o século XVI.

A anágua

Pelo fim do século XVI, as mulheres começaram a usar anáguas por baixo da roupa. Essas peças eram uma espécie de saias engomadas para ficar bem duras. As mulheres adicionavam camadas às anáguas para conseguir o visual de saias armadas e cinturas finas. Elas eram enfeitadas com renda e outros ornamentos para se tornarem símbolos de status. Às vezes era usada uma espécie de cueca sob a anágua para reduzir a aspereza.

Calções e calcinhas

Calções, calças largas usadas por baixo da roupa eram a febre no começo do século XIX. O nome "knickers" (calções) vem de um romance chamado "History of New York by Diedrich Knickerbocker" (História de Nova York por Diedrich Knickerbocker). Este livro apresenta uma ilustração de um holandês usando um par de "knickers". Esses são também o motivo pelo qual roupas de baixo dos dias de hoje são chamadas de "calcinhas", porque "knickers" são essencialmente um par de calças.

O fio dental

A invenção do fio dental fez a roupa de baixo feminina retroceder para a época da tanga. Um fio dental é basicamente uma roupa de baixo sem pano cobrindo a parte de trás. Acredita-se que o primeiro fio dental apareceu em 1939 na Feira Mundial, usado por dançarinas. Rudi Gernreich desenhou o primeiro biquíni fio dental em 1974. Essas peças são populares na moda de hoje porque evitam que se veja a bainha da calcinha na roupa.

O nascimento de Victoria's Secret

Quando se está querendo comprar roupa de baixo, muita gente pensa em Victoria's Secret, uma empresa feita especialmente para a roupa de baixo feminina. Estabelecida em San Francisco nos anos 1970 por Roy Raymond, Victoria's Secret se especializou em roupa de baixo, sutiãs, lingerie e bodies. Disponível na maioria dos shoppings, dispõe de vendedoras treinadas para ajustar sutiãs nas mulheres e aconselhá-las na compra da roupa de baixo.

A evolução da roupa de baixo feminina

Como nos mostra a história, a roupa de baixo feminina está constantemente sendo remodelada. Essas roupas servem como peças funcionais do vestuário, assim como um símbolo de status e presentes românticos. Na sociedade de hoje, a roupa de baixo é também considerada uma peça que carrega um tom de brincadeira e proporciona um ar de flerte. Dos subligaculums aos fios dentais, a roupa de baixo feminina dá às mulheres uma sensação de conforto e segurança.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível