Homeopatia para lidar com o baixo desejo sexual em mulheres

Escrito por alison j. walkley | Traduzido por vivian rocha
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Homeopatia para lidar com o baixo desejo sexual em mulheres
A utilização de ervas é tão efetiva quanto remédios (Visage/Stockbyte/Getty Images)

Existem várias razões e tratamentos para um baixo desejo sexual em mulheres. Estresse, depressão e envelhecimento são causas comuns. Em vez de recorrer a medicamentos que necessitam de receita médica, você pode tentar usar remédios homeopáticos naturais que funcionam tão bem quanto.

Outras pessoas estão lendo

Ervas afrodisíacas

O governo brasileiro tem conduzido pesquisas com mais de de 120 ervas afrodisíacas, com três provando ser mais eficazes que o resto. A catuaba, derivada da casca da árvore do amor na Amazônia, vem sendo estudada por suas qualidades afrodisíacas. Foi descoberto que ela promove sonhos eróticos em homens e mulheres. Entre cinco a 21 dias depois de começar a tomar a erva, os pacientes relataram aumento do desejo sexual por seus parceiros. A ioimbina, um extrato da casca de uma árvore do oeste africano, tem efeitos similares sobre os sonhos de homens e mulheres. Ela também foi aprovada pela Food and Drug Administation para ajudar na disfunção erétil. A damiana é derivada das folhas de um pequeno arbusto, Turnera diffusa aphrodisiaca, cujo próprio nome já denuncia suas características. Aqueles que a tomam, sentem comichar e latejar a área genital, e também um aumento no fluxo sanguíneo e da sensibilidade no clitóris (ou no pênis, no caso de homens).

O ginkgo biloba contém substâncias químicas que relaxam os vasos sanguíneos e aumentam a circulação nos órgãos genitais e em outros. O ginseng também é conhecido por ter um efeito afrodisíaco em seres humanos, uma vez que aumenta os níveis de óxido nítrico no tecido esponjoso do clitóris (e do pênis). As mulheres com uma propensão para secura vaginal devem procurar por essa planta, que alivia este sintoma. Embora seus efeitos sobre seres humanos ainda estejam sendo pesquisados, ele é conhecido por aumentar a vitalidade através da normalização dos níveis de hormônios sexuais.

As folhas da damiana aumentam a sensibilidade do clitóris, estimulam o desejo sexual e o prazer, e fortalecem o sistema hormonal. A marapuama aumenta a libido e ajuda na produção de hormônios. O cohosh preto tem compostos que imitam o estrogênio e ajudam a equilibrar os níveis hormonais do corpo. A alcaçuz equilibra o balanço hormonal, e também alivia o stress. Coleus forshokli, babosa, guaraná, nogueira preta e flor de maracujá estimulam o fluxo sanguíneo e aumentam a energia.

Por fim, erva-de-são-joão aumenta o desejo sexual, permitindo que o usuário se sinta mais sexy e confiante no quarto. Embora geralmente prescritos para aqueles que sofrem de depressão, essa planta tem o potencial para aumentar o desejo sexual em mulheres de meia-idade e idosos, mesmo os que não estão deprimidos.

Remédios homeopáticos

Os remédios homeopáticos para o baixo desejo sexual são à base de hormônios. Aqueles que sofrem com essa condição muitas vezes recebem prescrições de testosterona ou DHEA para normalizar os hormônios que podem causar a perda de libido. Existem remédios similares, como Ovarinum (extrato de ovário), que pode ser combinados com lycopodium, selênio (micronutrientes), agnus castus (flor do Mediterrâneo) ou Ambra grisea (secreção de esperma de baleia) para aumentar a libido.

Se a sua perda do desejo sexual estiver ligada ao estresse ou letargia, o Acidum phosphoricum (fosfato minerais) deve ser um remédio eficaz.

Foi descoberto que aveia pode aumentar tanto o desejo quanto o desempenho sexual, quando tomada com extratos de urtiga. As favas produzem a L-dopa no corpo humano, o que aumenta os níveis de dopamina, que por sua vez melhora o humor e a libido. Alimentos ricos em zinco, tais como ostras, morangos, iogurte, leite e camarão, também são recomendados para aumentar o desejo sexual, já que esse mineral é conhecido por suas qualidades afrodisíacas.

Aromaterapia

Uma variante da homeopatia, a aromaterapia utiliza os efeitos terapêuticos dos óleos de plantas medicinais. De acordo com antropólogos, há mais de 4.000 anos ela vem sendo usada para estimular a sensualidade na Índia, Grécia, Itália e Egito. O olfato está ligado ao sistema límbico do corpo, que é conectado a centros no cérebro que lidam com a excitação, emoções e secreções hormonais. O desejo sexual pode, portanto, ser desencadeado por certos odores. Isso serve em especial para mulheres, que têm um olfato mais aguçado. Os melhores óleos conhecidos ​​para aumentar o desejo sexual são angelica, ambrette, benjoim, sálvia, cominho, maçã, noz-moscada, patchouli, pimenta-da-jamaica, sândalo e vetiver. A angelica, em especial, é conhecida por estimular o desejo sexual em mulheres na menopausa, ou aquelas com menstruações intensas, dolorosas ou irregulares.

Algumas mulheres podem preferir aromas quentes ou picantes, como pimenta preta, cardamomo, canela e gengibre. Aromas florais, como gerânio, rosa, jasmim e ylang-ylang emitem perfumes inebriantes que afetam positivamente o desejo sexual.

Aviso

Como sempre se deve fazer ao tomar suplementos, leia os rótulos cuidadosamente e converse com o seu médico, especialmente se você tiver problemas de saúde como pressão alta ou se estiver tomando outra medicação. Alguns remédios de ervas não reagem bem com outros medicamentos e podem causar sérios problemas de saúde.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível