Um husky siberiano com doença inflamatória intestinal canina e hérnia hiatal

Escrito por lynda van kuren | Traduzido por larissa frança
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Um husky siberiano com doença inflamatória intestinal canina e hérnia hiatal
Os huskys siberianos podem contrair problemas de saúde, como doenças inflamatórias intestinais e hérnias (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Os husky siberianos são cães gentis e amáveis que geralmente vivem cerca de 12 a 15 anos. Apesar de ser uma raça tipicamente saudável, eles são suscetíveis a doenças dos olhos, distúrbios convulsivos, lúpus, displasia do quadril e dermatite responsiva ao zinco. Infelizmente, eles, como outras raças, também estão contraindo outros problemas de saúde, tais como doença inflamatória intestinal e hérnias hiatais. Felizmente, os cães podem geralmente ter uma vida saudável e normal, se receberem o tratamento.

Outras pessoas estão lendo

Causas e descrição

A doença inflamatória intestinal é uma doença genética que geralmente aparece quando o cachorro tem cerca de sete anos de idade. Ela ocorre quando o revestimento dos intestinos caninos reagem à proteína e fica inflamado. Apesar das hérnias hiatais geralmente serem herdadas, elas podem ser causadas por trauma ou dificuldades respiratórias. Apesar de uma hérnia hiatal genérica tipicamente desenvolver-se antes de um ano, uma que seja adquirida pode ocorrer a qualquer momento. Quando um cachorro possui uma hérnia hiatal, parte do seu estômago passa através de uma abertura no diafragma onde o canal alimentar e o estômago conectam-se. Elas podem também formar-se quando o esôfago penetra a cavidade torácica. Quando isso ocorre, o refluxo gástrico entra no esôfago, que se torna inflamado.

Sintomas

Os sintomas primários da doença inflamatória intestinal são diarreia recorrente e prolongada (que pode ter a forma de fezes moles ou um líquido que contenha sangue ou muco) e vômitos, que também pode conter sangue. Os sintomas adicionais incluem perda de peso, apatia, má absorção de alimentos, desidratação, anemia e desnutrição. Os sintomas da hérnia hiatal incluem regurgitação, tosse, rejeição à comida, perda de peso e vômitos. O cão pode também salivar mais que o normal e ter falta de ar.

Um husky siberiano com doença inflamatória intestinal canina e hérnia hiatal
Os huskys siberianos são gentis, inteligentes e exigem muito exercício (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Diagnóstico

Para confirmar que um cachorro tem uma doença inflamatória intestinal, o veterinário realizará uma endoscopia e biópsia dos intestinos. O tipo de célula inflamatória encontrada no revestimento do intestino determina o tipo de doença, sendo que a mais comum é a enterocolite plasmacitária linfocítica. Para determinar se o cão tem hérnia hiatal, o veterinário pode pedir raios-X ou exames com contraste. Ele pode também realizar uma esofagoscopia, que envolve usar uma sonda interna para determinar se há inflamação. Esse exame pode mostrar também a protuberância do esôfago no tórax.

Tratamento

Uma dieta especial hipoalergênica pode controlar a doença inflamatória intestinal. O dono necessitará tentar diferentes alimentos para encontrar os que o cachorro consegue tolerar, assegurando-se de que não contenha uma proteína que ele já tenha comido antes. O animal pode precisar também de antibióticos por um tempo para equilibrar o nível bacteriano nos intestinos. Os probióticos e/ou fibras podem ser necessários também. Se essas medidas não forem bem sucedidas, o veterinário pode prescrever uma droga imunossupressora, como um esteroide, para reduzir a inflamação intestinal. Se a hérnia não for severa, o tratamento pode simplesmente incluir a introdução de refeições pequenas, frequentes e pobres em gordura para o cachorro. Entretanto, se a abertura deve ser fechada ou o estômago estiver preso à parede abdominal, o veterinário realizará uma cirurgia. Ele pode também prescrever antibióticos se o cão desenvolver pneumonia aspirativa, que pode resultar de problemas respiratórios relacionados à hérnia. Além disso, o veterinário pode prescrever drogas para auxiliarem na digestão e curar o esôfago.

Cuidado a longo prazo

A doença inflamatória intestinal não pode ser curada. Dessa maneira, o cachorro provavelmente necessitará permanecer em uma dieta especial, incluindo refeições e guloseimas, pelo resto de sua vida. Em algum momento, ele pode não mais ser capaz de tolerar a dieta, e experimentos adicionais serão necessários para determinar um novo alimento que possa ser tolerado. Além da mudança na sua alimentação, ele deveria ter uma vida normal. Se a condição exige uma cirurgia pela hérnia, ele necessitará de tratamento de manutenção. Necessitará ser monitorado cuidadosamente, já que alguns animais contraem a pneumonia aspirativa no pós-cirúrgico, que deve ser tratada imediatamente. Infelizmente, alguns cães sentirão os sintomas da hérnia novamente, o que significa que o dono e o veterinário precisam dar uma nova olhada nas causas e determinar um ajuste no curso do tratamento.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível