Como identificar uma kunzita legítima

Escrito por zoe van-de-velde | Traduzido por andré schwarz
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como identificar uma kunzita legítima
A kunzita é normalmente rósea e, na natureza, é encontrada em grandes pedaços (Jason Merritt/Getty Images Entertainment/Getty Images)

A kunzita foi batizada para homenagear o gemólogo George F. Kunz e foi descoberta em 1902, na Califórnia. A pedra é derivada da espodumena e é encontrada em grandes pedaços de até oito quilates. Desde a descoberta, várias minas foram descobertas no Brasil e em países como Madagascar e Paquistão. Ela é policroística, ou seja, apresenta cores diferentes se vista de ângulos diferentes. O preço é relativamente acessível e com ela é possível fazer belas jóias.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

Instruções

    Coloração

  1. 1

    Analise cuidadosamente a cor da pedra, que deverá variar entre o rosa e um violeta rosado.

  2. 2

    Cheque a tonalidade, pois algumas pedras são mais claras e, por isso, tendem a ser vendidas a um preço mais baixo.

  3. 3

    Movimente-a com as mãos para analisar de vários ângulos diferentes. Uma pedra legítima é policroística e sua cor irá variar conforme o ângulo de observação. O índice de refração é da ordem de 1,66 a 1,68. O do diamante, por exemplo, é de 2,417.

  4. 4

    Examine a superfície da peça, que deverá ser de um rosa marcante. Alguns ourives as trabalham para que a parte de cima tenha uma coloração ainda mais forte.

    Tamanho, rigidez e textura

  1. 1

    Preste atenção ao tamanho. Se ela for pequena e cortada para se encaixar a um anel ou outra joia pequena, a probabilidade de ser um espécime legítimo é bem menor. Na natureza, ela é geralmente encontrada em grandes pedaços e é utilizada para fazer pingentes ou anéis com pedras de tamanhos extravagantes.

  2. 2

    Peça para que um joalheiro profissional analise a dureza da pedra. Uma amostra legítima é bastante frágil e irá lascar ou quebrar se submetida a um impacto muito forte. Na escala Moh, a dureza da kunzita é de 6 a 7 pontos, enquanto a do diamante é de 10.

  3. 3

    Analise a pedra com o tato: a superfície deverá ser lisa. A clivagem da kunzita é bastante boa, o que significa que ela se racha ao longo de planos cristalinos muito bem definidos, daí a lisura. Por conta disso, a facetagem é bastante complexa e, portanto, o corte é geralmente feito à mão.

Dicas & Advertências

  • A kunzita desbota se exposta a luz forte ou calor intenso. Portanto, jóias com este material só deverão ser utilizadas à noite ou em ambientes fechados.
  • A pedra não deverá ser exposta a luz forte ou calor intenso. Não se deve, por exemplo, deixá-la dentro de um carro ao sol.
  • A limpeza deverá ser sempre efetuada por um joalheiro profissional, pois alguns produtos poderão danificá-la.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível