O impacto das lâmpadas na sociedade

Escrito por jagg xaxx | Traduzido por bianca amorim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O impacto das lâmpadas na sociedade
A luz artificial extendeu o dia para pessoas modernas (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Antes da invenção da lâmpada, a luz do dia só era estendida pelo uso de lareiras, velas e lamparinas. Nenhum desses fornecia a intensidade da iluminação que uma lâmpada elétrica oferece e, portanto, eram substitutos ruins para a luz do dia. As lâmpadas elétricas tiveram um impacto muito maior na sociedade, pois oferecem iluminação tão clara quanto ou até mais clara que o próprio dia, estendendo a duração de um dia o quanto uma pessoa desejar.

Outras pessoas estão lendo

Eletricidade

O desenvolvimento da lâmpada elétrica até que se tornasse comercialmente viável, catalizou a distribuição de energia elétrica nos Estados Unidos. Uma vez que a lâmpada se tornou disponível, as pessoas foram motivadas a ter o trabalho e despesa de adquirir eletricidade. Thomas Edison, o homem que aperfeiçoou a lâmpada, também estava envolvido no desenvolvimento da primeira usina elétrica comercial em 1882. Na década de 1930, 50 anos depois, a eletricidade estava disponível em quase todos os lugares dos Estados Unidos. Essa rápida eletrificação da nação se devia principalmente pelo grande desejo por luz elétrica.

O impacto das lâmpadas na sociedade
Moeda comemorativa de Thomas Edison (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Dia extendido

A prevalência de luzes elétricas removeu a experiência de escuridão indesejada por milhões de pessoas modernas. Essencialmente, para quase todos no mundo desenvolvido, o único momento em que estão no escuro é quando escolhem. Esse efeito pode ser positivo, dando às pessoas mais tempo para realizarem atividades úteis ou divertidas, ou negativo, já que luminosidade inacabável geralmente leva a horas estendidas de trabalho e privação de sono.

O impacto das lâmpadas na sociedade
Trabalhando até tarde da noite (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Uso da eletricidade

As lâmpadas elétricas causaram um grande impacto ambiental no século passado, não apenas pela eletricidade que consomem diretamente, mas por causa da extensão das horas das atividades humanas que possibilitam, levando as pessoas a usarem mais eletricidade em outros aparelhos, máquinas e acessórios pelo tempo em que estiverem ativas. O impacto ecológico da produção da eletricidade depende de como é produzida (usando carvão, óleo, água, energia nuclear, vento ou energia solar), mas todas as fontes de energia possuem algum nível de impacto.

O impacto das lâmpadas na sociedade
Usina de energia nuclear (Comstock/Comstock/Getty Images)

Poluição luminosa

A cultura contemporânea tem se distanciado cada vez mais da natureza e do meio ambiente por causa da lâmpada elétrica. As pessoas raramente passam algum tempo na escuridão natural da noite; na realidade, muitas pessoas nem sequer poderiam fazê-lo mesmo se quisessem, pois suas cidades são iluminadas o tempo todo. O problema da poluição luminosa tem ganhado mais espaço na mídia conforme seus efeitos em pássaros e outros animais vêm sendo estudados. Essa perturbação do mundo natural tem um efeito traiçoeiro na cultura urbana, fazendo do mundo natural um estranho para a maioria das pessoas.

O impacto das lâmpadas na sociedade
Times Square, Nova York (Medioimages/Photodisc/Photodisc/Getty Images)

Mudanças psicológicas

As lâmpadas elétricas dão às pessoas a ideia de que as coisas podem ser conquistadas com o pressionar de um botão. Ao contrário de uma lareira e uma lamparina, a lâmpada não requer habilidades ou conhecimentos para ser ativada. Foi a tecnologia original de apertar um botão que abriu o caminho para toda uma cultura baseada em ideias de conveniência e gratificação imediata.

O impacto das lâmpadas na sociedade
Acender as luzes é tão fácil quanto pressionar um interruptor (Polka Dot Images/Polka Dot/Getty Images)

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível