Infecção facial em um filhote de Pug

Escrito por alex said | Traduzido por marcella narvaes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Infecção facial em um filhote de Pug
Cão pug (George Doyle & Ciaran Griffin/Stockbyte/Getty Images)

A celulitis é uma infecção da pele que pode afetar os seres humanos e também os animais, mas há apenas uma vertente da bactéria que afeta cães. A raça pug é a mais propensa a pegar essa infecção, devido a suas características faciais e sistema imunológico. Esses cães têm camadas de pele dobradas ao redor da boca e mandíbula. Os filhotes de pug correm um risco ainda maior, pois seu sistema imunológico ainda está em desenvolvimento.

Outras pessoas estão lendo

Causas

A bactéria Estafilococos que afeta o filhote de pug em particular é o Staphylococcus intermedius. Essa bactéria é comumente encontrada na área nasal dos pugs, no reto e na boca, vivendo sem causar danos nessas áreas. Elas só se tornam infecciosas e um perigo para a saúde quando a pele se abre, fazendo com que as bactérias penetrem no corpo e infectem a área facial. Os filhotes de pug com alergias estão mais propensos a serem infectados com a bactéria do que aqueles sem alergias, pois as alergias enfraquecem o sistema imunológico em desenvolvimento do filhote.

Sintomas

O principal sintoma da infecção facial é deixar a pele com um aspecto de crosta e endurecida na parte da mandíbula do filhote. As pústulas que coçam são vermelhas e às vezes amarelas, aparecendo ao redor das dobras faciais do filhote pug. A cor da pele do cão também é alterada. Os filhotes têm a pele mais sensível — quando comparados com cães adultos — e ela fica avermelhada quando ocorre a infecção. O crescimento do pelo fica atrofiado e o cachorrinho terá uma linha sem pelos ao redor de seu rosto, como resultado de lesões de pele crostosa causada pela bactéria.

Diagnóstico

Para diagnosticar corretamente o cachorrinho, amostras de líquidos são retiradas e testadas contra bactérias. O veterinário também tirará fotos de feridas e lesões na área facial. As feridas e lesões que aparecem na pele são semelhantes às erupções de pele e eczema. As dobras na cara do filhote pug tornam mais difícil distinguir entre as duas condições da pele. O cão também é testado contra eczema para certificar-se de que o diagnóstico obtido está correto antes do tratamento ser prescrito. Se o cão tem eczema, ele ainda é tratado contra infecção por estafilococos, pois o eczema causa lesões da pele que podem permitir que a bactéria estafilococos entre no corpo.

Tratamento

O principal tratamento disponível para infecções faciais por estafilococos é um xampu antibacteriano. As bactérias vivem sob a pele do rosto, e o xampu vai desinfectar as camadas internas da pele e se livrar da infecção. A principal preocupação com o tratamento de filhotes de pug são as dobras de pele em volta do seu rosto. Todas as áreas da pele devem ser cuidadosamente lavadas com xampu para assegurar que as bactérias não se estabeleçam em uma área não lavada e cresçam novamente. Dependendo da saúde do cão, alguns veterinários podem prescrever comprimidos para serem tomados com as refeições. Vários testes de sensibilidade são realizados antes, para garantir que tipo de tratamento o cão pode tolerar.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível