Informações sobre o bioma da tundra e seus problemas

Escrito por jack powell | Traduzido por mário candi tsuge
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Informações sobre o bioma da tundra e seus problemas
Mesmo sem a mudança climática, a tunda é um lugar difícil para a vida selvagem sobreviver e prosperar (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

O bioma da tundra — a zona climática onde as plantas e os animais vivem vidas inter-relacionadas — é um dos mais frios do planeta. Caracterizado por uma baixa biodiversidade, crescimento de planta limitado e uma curta estação de crescimento, a tundra é um ambiente bastante inóspito. A temperatura média no inverno é de -1 ºC, enquanto a média no verão é de 10 ºC. Existem dois tipos de tundras: alpina e ártica. Os dois tipos enfrentam problemas ambientais devido à mudança climática.

Bioma da tundra ártica

O bioma da tundra ártica existe exclusivamente no hemisfério norte. É uma vasta planície sem árvores que circunda o Pólo Norte e se estende para o sul, onde faz fronteira com o bioma da taiga. A precipitação média anual nessa região é entre 15 e 25 cm e o chão é coberto por uma camada de subsolo permanentemente congelado, chamado de pergelissolo. Apesar do ambiente inóspito da tundra ártica, aproximadamente 1.700 espécies de plantas vivem nessa região, juntamente com uma variedade de espécies animais, incluindo o caribu, as raposas do ártico, lobos e ursos polares.

Bioma da tundra alpina

A tundra alpina existe em todo o mundo em montanhas de grande altitude. Não existem árvores nesses locais e as temperaturas de noite são normalmente abaixo de zero durante todo o ano. O número de espécies de plantas encontradas nas tundras alpinas é muito mais limitado do que em uma tundra ártica. As espécies de animais devem estar adaptadas às temperaturas, bem como aos ventos fortes e ao terreno irregular. Os animais encontrados lá incluem cabras-das-rochosas, ovelhas e alces.

O desafio do aquecimento global

O bioma da tundra é um dos mais sensíveis às condições climáticas. As temperaturas crescentes que são consequência do aquecimento global estão encolhendo o bioma, deixando menos habitat para os animais que se adaptaram a viver lá. Com o aquecimento global, é possível que muitas dessas espécies se tornem extintas, pois elas não se adaptarão ao bioma mais quente que substitui a tundra. Os animais estarão competindo por recursos contra outros melhores adaptados que migrariam para o ambiente mudado.

Espécies pressionadas pela caça

A caça em excesso é uma outra questão importante para os animais da tundra, alguns que não podem ser encontrados em qualquer outro lugar da Terra. Embora a caça possa ser benéfica no controle da população dos animais, muita caça de determinadas espécies pode levar à extinção da mesma, assim como de quaisquer outras espécies que dependam dela para sobreviver. Os animais em perigo de extinção devido à caça incluem os lobos, raposas árticas e alces.

Perfuração de petróleo e perturbação de habitat

A perfuração de petróleo é prejudicial para a tundra por várias razões. Em áreas que estão sendo perfuradas, as companhias de petróleo destroem os habitats dos animais limpando o terreno para construção. Frequentemente, essas áreas são usadas sem nenhuma consideração aos padrões migratórios de animais da tundra, causando problemas adicionais para esses animais que encontram suas rotas habituais interrompidas por grandes áreas de escavação. Os derramamentos de petróleo ao longo do litoral da tundra podem devastar a fauna aquática, como o mundo já viu quando o Exxon Valdez derramou cerca de 10 milhões de barris de petróleo na Enseada do Príncipe Guilherme, no Alasca, em março de 1989.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível