Mais
×

Quem inventou o leitor de CD portátil?

Atualizado em 17 abril, 2017

James T. Russell concebeu o leitor de discos compacto (leitor de CD) em 1965, enquanto trabalhava no Pacific Northwest National Laboratory do Battelle Memorial Institute, em Richland. Mais de 50 de suas patentes reformularam a indústria de computadores, música e televisão, através da introdução de um dispositivo de armazenamento de alta fidelidade e memória, com uma tecnologia quase indestrutível.

O leitor de CD foi inventado em meados dos anos 1960 (CD player image by barv from Fotolia.com)

História

Russell mostrou a mente de um inventor quando ainda era novo. Uma lancheira convertida em um navio de controle remoto tornou-se sua primeira invenção, aos 6 anos. Depois de receber uma licenciatura de artes em física da Reed University, em Portland, em 1953, ele se juntou à General Electric e começou a fazer experimentos voltados para a tecnologia da televisão e da informática.

Russel começou com experiências com as tecnologias de televisões e computadores (old television image by inacio pires from Fotolia.com)

Contexto

O amor por ouvir música desafiou sua mente, para resolver algumas frustrações que ele estava experimentando com registros fonográficos de vinil. Ele estava irritado que alguns arranhões poderiam arruiná-los. Além disso, tocar os registros muitas vezes iria desgastá-los e introduziriam ruído e distorção. Além do mais, ele queria uma maior qualidade de som. Assim, Russel construiu sua visão em torno de uma diretriz básica: o contato mecânico com o registro tinha de ser evitado, para não causar danos ao disco.

O inventor queria maior qualidade de som e longevidade para os CDs (Vintage record player image by patrimonio designs from Fotolia.com)

Inspiração

Russell encontrou inspiração no conceito dos cartões perfurados de computadores que utilizavam luz para detectar a presença ou a ausência de um furo em um cartão. Seu pensamento avançou o fato de que o som poderia ser representado em forma digital e que um feixe óptico e um receptor podem ler a informação a partir de um disco com manchas opticamente sensíveis, que codificavam a música digital.

O cartão perfurado de computador deu inspiração para um dispositivo de armazenamento óptico (DVD image by Martin from Fotolia.com)

Invenção

Seu conceito patenteado descreveu um disco de bolso fotossensível com áreas de 1 mícron de largura que eram sensíveis à luz, podendo ser iluminadas com um laser e captado por um receptor óptico, que decodificava as informações de volta para um som audível.

Os feixes de laser iluminaram as microáreas sensíveis no disco (hard disc image by Bosko Martinovic from Fotolia.com)

Comercialização

Vários leitores eram a inovação da tecnologia, ao longo de 30 anos. Eli S. Jacobs, um investidor de Nova Iorque, foi pioneiro na comercialização, formando a Digital Recording Corporation para melhorar ainda mais o produto para o mercado consumidor de vídeo. Os esforços levaram a um disco de vídeo de 20 minutos, em 1973. Isso despertou o interesse de grandes fabricantes de eletrônicos. A Sony, seguida pela Philips e outros fabricantes de equipamentos, licenciou a tecnologia em 1980.

A tecnologia do CD foi integrada em centenas de produtos de áudio e vídeo (CD´s image by Tribalstar from Fotolia.com)

Portabilidade

Em 1984, a Sony lançou o primeiro leitor portátil de CD, o discman, também chamado de CD walkman. Ele veio como o resultado de intenso esforço de embalagem para reduzir o tamanho da tecnologia para um peso e um custo que suportem o conceito de um produto de consumo portátil. Hoje, a tecnologia do leitor de CD está presente em centenas de produtos de equipamento de áudio e vídeo.

O discman da Sony, uma versão portátil, foi lançada em 1982 (cd player on white image by Photoeyes from Fotolia.com)
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article