De que maneira cães reagem ao tratamento com anti-histamínicos?

Escrito por g.d. palmer | Traduzido por laila teixeira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
De que maneira cães reagem ao tratamento com anti-histamínicos?
Cada cachorro reage de maneira diferente ao tratamento com anti-histamínicos (labrador dog image by muro from Fotolia.com)

Alergias estão entre os problemas médicos mais comuns entre cães. Enquanto a maioria das pessoas reage a alérgenos espirrando ou tossindo, cães costumam apresentar problemas de pele. Uma forma comum de tratar alergias em ambas as espécies é através do uso de anti-histamínicos. É importante saber qual medicamento usar e quais são os possíveis efeitos colaterais do uso dessas substâncias.

Outras pessoas estão lendo

Alergias e anti-histamínicos

Alérgenos causam problemas porque o sistema imunológico os reconhece como uma ameaça ao corpo. Isso geralmente acontece porque o corpo é supersensível a um agente alérgeno transportado pelo ar ou por um tipo de comida. Quando o alérgeno entra no organismo do cão, seu sistema imunológico ataca os mastócitos da pele, liberando histaminas e fazendo com que sintomas da alergia surjam. Anti-histamínicos previnem a liberação de histaminas e assim, oferecem alívio dos sintomas alérgicos.

Tipos

O anti-histamínico mais comumente receitado para cães é a difenidramina. Muitos veterinários prescrevem 1 mg da substância para cada 0.5 kg do peso do cachorro. Outras opções são clemastina, clofeniramina e a hidroxizina. Este último é um anti-histamínico muito forte e pode causar efeitos colaterais mais graves.

Efeitos

De acordo com o site Vet Info, entre 15 e 20% dos cachorros se beneficiam do uso de anti-histamínicos. Quando usados em conjunto com um inibidor de ácidos graxos, a taxa de sucesso fica entre 25 e 40%. Veterinários recomendam que você experimente diferentes anti-histamínicos, já que a resposta de cada animal sempre é um pouco diferente.

Atenção

Nem todo anti-histamínico é recomendável para seu cão. Alguns efeitos colaterais possíveis são sonolência e letargia. Há casos em que cães sofrem de diarreia e náusea em decorrência do uso desse tipo de medicação. Outros cachorros ficam agitados e nervosos quando recebem anti-histamínicos. Se for esse o caso, suspensa a medicação. Caso seu cão fique sonolento ou cansado quanto toma o anti-histamínico, passe a dar o remédio à noite, quando ele normalmente dorme.

Considerações

Um problema comum que donos de cães enfrentam quando precisam administrar anti-histamínicos para seus animais de estimação é determinar a dosagem correta. Mesmo que você tenha o remédio em casa, converse com o veterinário antes de administrar a medicação em seu animal. Uma das maiores dificuldades relacionadas a esse tratamento é que a dose inicial é bastante baixa. Siga as recomendações com cuidado quando for medicar seu cão.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível