Mais
×

Qual a margem de lucro em uma empresa de alimentos?

As margens de lucro no negócio de alimentos variam muito, dependendo do tipo de operação. Empresas de venda direta ao consumidor, tais como restaurantes, fornecedores, barracas e trailers vendedores de alimentos podem variar de magros 8% a polpudos 55%. A comercialização sazonal e os custos com publicidade também prejudicam os lucros. A margem de lucro sobre os itens varia de acordo com as mudanças nos preços dos alimentos no atacado e tem o maior efeito sobre a rentabilidade global do negócio.

As margem de lucro variam no ramo de alimentos (BananaStock/BananaStock/Getty Images)

Restaurantes com serviço completo

Um restaurante de serviço completo pode esperar em média uma margem de lucro bruto entre 8 e 14%. Fatores dispendiosos incluem aumentos recentes nos custos dos alimentos no atacado e o marketing. As margens de lucro sobre o menu que geram mais lucro são as bebidas, especialmente o vinho, que pode ser vendido por duas ou três vezes o preço de varejo. Outras bebidas incluem a água mineral e o refrigerante, que também dão lucro, como as bebidas alcoólicas. As massas e os risotos frequentemente dão um bom dinheiro, embora os legumes sazonais locais ou orgânicos possam aumentar o preço total do prato. Por causa de aumentos de custos no atacado de alimentos, os restaurantes que servem carnes e frutos do mar costumam empatar ou mesmo ter um pequeno prejuízo com esses itens.

Restaurantes de serviço completo têm menores margens brutas de lucro (Siri Stafford/Lifesize/Getty Images)

Operações de aprovisionamento

O segmento de aprovisionamento no mercado de serviços alimentícios tem apresentado margens de lucro de 40 a 55%, de acordo com Karl Titz, professor associado do Catering Research Institute. Ele funciona tanto como um negócio adicional independente quanto como uma renda adicional para os restaurantes de marca existentes, e a causa principal disso é a previsibilidade das estações de eventos com alto tráfego, tais como temporada de casamentos, de verão e de festas. Às vezes, quando o ramo de restaurantes está desaquecido, o aprovisionamento preenche a lacuna em um modelo de negócio bem sucedido.

O aprovisionamento é um tipo de serviço alimentício altamente lucrativo (Thinkstock/Comstock/Getty Images)

Barracas e trailers de alimentos

As margens das barracas e trailers variam muito devido ao tipo de alimentos, desde sorvetes e cachorros quentes até comidas típicas e sanduíches ou espetinhos de carne. O site culinário Chef2Chef.net relata uma margem estimada na casa dos 505. Entre os fatores que afetam os lucros encontram-se a localização, época do ano e condições meteorológicas. Muitos dos trailers e barracas de alimentos contam com as tendências e usam os meios de comunicação social para publicar as suas localizações e promoções. Eles tendem a se localizar em áreas urbanas populosas com pessoas de renda rapidamente disponível. Os lucros também são alcançados ao se evitar o alto custo do aluguel e de pessoal, os quais literalmente "comem" os lucros dos modelos de restaurantes localizados em ambientes físicos regulares.

Os trailers possuem um variado menu de itens alimentícios (Hemera Technologies/Photos.com/Getty Images)

Fast food

Os restaurantes de fast food operam sob o princípio de valor por centavo gasto. A publicidade e os itens de menu são destinados a maximizar o lucro. Os números de 2007, em uma publicação chamada Fast Food, Addiction, and Market Power no Journal of Agricultural and Resource Economics eram de uma margem de lucro de 8,25% para as cinco principais empresas nos EUA. Esses restaurantes operam com lucro em cada item do menu, porém os acompanhamentos e os refrigerantes possuem as maiores margens.

Os restaurantes de fast food são feitos para lucrar (Photodisc/Photodisc/Getty Images)
bibliography-icon icon for annotation tool Cite this Article