Como fazer a medição ao usar seringas

Escrito por la vera frazier | Traduzido por angela spada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como fazer a medição ao usar seringas
A capacidade de volume de uma seringa é medida em ml/cm³ (Jupiterimages/Polka Dot/Getty Images)

Ainda que disponibilizadas em uma variedade de tamanhos, a maioria das seringas de uso clínico tem escala graduada em mililitros por centímetro cúbico (ml/cm³). Uma seringa clínica especializada, que é a exceção à regra, é a de insulina com ponta alaranjada. Em geral, existem quatro categorias de seringa, cada qual com o seu próprio método de medição dependendo de seu volume ou capacidade. Aprender a fazer a medição correta ao usar uma seringa é vital para se administrar a quantidade apropriada de fluido ou medicação.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Seringa
  • Agulha
  • Tubo

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Selecione a seringa apropriada para o seu objetivo, seja injeção de medicação ou administração de alimentação por tubo. Lembre-se, ao administrar um fluido espesso ou grandes quantidades de líquidos, selecione uma seringa de grande volume. Determine se a finalidade do uso da seringa requer uma agulha ou um tubo, e em caso positivo, qual o tamanho apropriado. Por exemplo, a administração de um teste de tuberculina requer um agente aquoso de tuberculina, bem como uma agulha pequena de calibre 25 a 27, de 1,2 cm; porém, a coleta de uma amostra de sangue, que é espesso, requer o uso de uma agulha maior, de calibres 16 a 17.

  2. 2

    Use uma seringa padrão de 3 ml/cm³. Essa é a seringa mais comum utilizada em ambiente clínico para injeções intramusculares e outros tipos. Essas seringas têm escala graduada em décimos de mililitros por centímetro cúbico.

  3. 3

    Use uma seringa com escala de 1 ml/cm³. Essa é a seringa empregada com mais frequência para injetar insulina, para administrar testes cutâneos de tuberculose e medicações poderosas, como a heparina anticoagulante. A escala graduada dessas seringas é sempre em centésimos de mililitros por centímetro cúbico.

  4. 4

    Use uma seringa com um volume superior a 3 ml/cm³. Essas seringas são disponibilizadas em quatro tamanhos (5, 6, 10 e 12 ml/cm³) e em geral são usadas com agulhas para injetar grandes doses de medicações ou, sem agulhas, para administrar medicações orais a bebês. Independentemente do tamanho, do volume e da finalidade, a escala graduada dessas seringas é de 0,2 ml/cm³.

  5. 5

    Use uma seringa com um volume de 20 ml/cm³ ou maior. Essas seringas são usadas geralmente para alimentar indivíduos que dependem de alimentação por tubo, e quase sempre sua medição é feita em 1 ml/cm³. Quando usadas para alimentação é importante remover o êmbolo (ou cilindro) da seringa, introduzir o fluido em seu interior e deixar a gravidade mover o líquido através do tubo de alimentação. Empurrar os fluidos de alimentação com o êmbolo pode causar sérios problemas estomacais.

  6. 6

    Leia a escala graduada da seringa a partir do topo do êmbolo de borracha em seu interior. Alinhe esse êmbolo com a quantidade de líquido que deseja administrar. Por exemplo, se estiver usando uma seringa de 3 ml/cm³ e precisar injetar 2,5 ml/cm³, puxe o êmbolo para trás até que a parte superior deste fique alinhada com a marca de 2,5 ml/cm³ na escala.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível