Os melhores alimentos para a concentração e para a memória

Escrito por timothea xi | Traduzido por débora santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os melhores alimentos para a concentração e para a memória
Peixe é um "alimento para o cérebro", repleto de ácidos graxos ômega-3, muito necessários para o cérebro (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Alguns alimentos são "clássicos" quando se trata de mantê-lo em alerta e acordado. Café com cafeína, chocolate e bebidas energéticas, fornecem a energia e o foco que você precisa para enfrentar a primeira parte do dia ou uma prova. Outros alimentos podem não dar a "sacudida" que o café dá, mas ainda estimulam o cérebro e oferecem proteção contra o envelhecimento. Tal como acontece com qualquer alimento, a moderação é importante, pois mesmo um alimento para o cérebro pode ser prejudicial em excesso.

Outras pessoas estão lendo

Peixe

Peixes de água fria como arenque, salmão, atum, anchova e sardinha, são ricos em ácidos graxos ômega-3, que são os principais componentes do cérebro, da retina e de outros tecidos nervosos. Comer duas porções desses tipos de peixe semanalmente pode ajudar o seu cérebro, diminuindo o risco de demência e acidente vascular cerebral e protelando o declínio mental com a idade. A desvantagem do peixe como um alimento para o reforço da concentração é que ele pode estar sujeito a contaminação por mercúrio.

Nozes, sementes e feijões

Tomar vitamina E está associado à diminuição do declínio cognitivo que vem com a idade, e as nozes e sementes são boas fontes desse antioxidante. Nozes de todos os tipos, tais como castanha de caju, Castanha-do-Pará, amêndoas, avelãs e nozes, podem beneficiar seu cérebro. Apenas 30 gramas por dia devem ser suficientes para manter a saúde do cérebro sem calorias em excesso. Nozes e sementes também contêm ômega-3, com a linhaça contendo quantidades elevadas; sementes de girassol contêm tiamina, que é uma vitamina B que aumenta a função cognitiva. Feijões e leguminosas também ajudam o cérebro por meio da estabilização dos níveis de açúcar, de modo que um fornecimento constante de energia esteja disponível para o cérebro.

Ovos

Os ovos são uma boa fonte de uma série de elementos essenciais para o cérebro, como a vitamina B, lecitina e ácidos graxos essenciais, ou AGEs. Ao comer ovos para fortalecer o cérebro, não negligencie a gema, que contém colina, um componente das células do cérebro que ajuda a melhorar a memória. Durante a gravidez, a ingestão de colina pela mãe afeta o desenvolvimento neural do feto. Outros alimentos fontes de colina incluem soja, manteiga, amendoim e batata.

Gingko Biloba

Embora conhecido como um suplemento nutricional que auxilia a memória, o gingko biloba, ou as folhas dessa árvore, teve um desempenho misto em estudos. Um estudo recente, realizado em dezembro de 2009 e publicado no Journal of the American Medical Association, constatou que o gingko biloba, apesar da promessa anteriormente demonstrada pelas melhorias modestas na função cognitiva em idosos com demência, não impediu a perda de memória ou lenta deterioração da capacidade cognitiva. No entanto, o gingko biloba é amplamente comercializado e é conhecido por melhorar a clareza mental e agilidade, dilatando os vasos sanguíneos e estimulando a circulação sanguínea para o cérebro.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível