Níveis elevados de hormônio da paratireóide em cães

Escrito por kimberly harris | Traduzido por luiza horbach
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Níveis elevados de hormônio da paratireóide em cães
Consulte um veterinário (Thinkstock/Comstock/Getty Images)

As glândulas paratireóides caninas estão localizadas na glândula tireoide, mas não têm nenhuma conexão anatômica ou fisiológica com ela. A finalidade principal da glândula paratireoide é produzir hormônios paratiróides, necessários para o metabolismo do cálcio no organismo.

Outras pessoas estão lendo

Hormônio da paratireóide

Quando o corpo do cão percebe uma diminuição na quantidade de cálcio no sangue, a glândula paratiróide encobre o hormônio paratiróide (PTH). O PTH tira o cálcio diretamente dos ossos, rins e mucosa dos intestinos para elevar os níveis de cálcio no sangue.

Hiperparatireoidismo primário canino

O hiperparatireoidismo primário canino (PHPT) ocorre quando a glândula paratireóide produz mais PTH do que é necessário para o corpo do cão. Isso resulta na produção excessiva de cálcio e pode levar a uma condição fatal chamada hipercalcemia.

Causa

O PHPT é geralmente o resultado de um tumor benigno solitário na glândula paratireóide. Em poucos casos estes tumores são malignos.

Sintomas

Os sintomas começam gradualmente e incluem aumento do consumo de água e micção. Estágios mais avançados da doença podem causar perda de apetite e vômito. O cão pode parecer fraco e apático. Muitas vezes, um dano considerável aos órgãos ocorre antes dos sintomas aparecerem.

Tratamento

A remoção cirúrgica da glândula afetada é o tratamento principal e geralmente cura a doença. A maioria dos casos não se repetem.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível