Qual é a origem da árvore de Natal?

Escrito por pauline gill | Traduzido por angela spada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Qual é a origem da árvore de Natal?
Onde começou a tradição de levar uma árvore de Natal para casa? (ClickArt by Broderbund)

Se você já andou pelas matas para cortar uma árvore de Natal, sabe qual é a magia de encontrar essa árvore especial. Pode ser a primeira que você viu pela frente ou aquela que você observou o ano inteiro. Sejam quais forem os antecedentes, escolher uma árvore de Natal e decorá-la é algo que todos gostam de fazer, especialmente quando se vê o encantamento nos olhos de uma criança. Mas onde se iniciou essa tradição de levar uma árvore de Natal para casa? Existem lendas e teorias, mas somente a história escrita pode dar uma resposta.

Outras pessoas estão lendo

Significado

As plantas perenes têm sido um símbolo de vida desde o início da história. Levar plantas verdes para casa durante o inverno simbolizava vida quando a morte estava próxima. Os romanos celebravam a prosperidade decorando suas casas com folhagens durante o festival da Saturnália, em honra ao deus da agricultura. Os egípcios levavam palmeiras para casa para simbolizar a vida. Na Grã-Bretanha, os druidas, sacerdotes das florestas, usavam o azevinho como símbolo de vida eterna.

História

O primeiro registro histórico de uma árvore decorada para celebrar o Natal se originou na Alemanha, em 1521, na região da Alsácia. A árvore não tinha luzes; de fato, a primeira menção na história sobre sua decoração com velas ocorreu no século XVII. Acredita-se que o primeiro uso de uma árvore de Natal na América ocorreu em 1700, quando imigrantes alemães chegaram e se estabeleceram na Pensilvânia. Na Inglaterra, a árvore de Natal foi introduzida no Castelo de Windsor em 1841. Mais tarde, em 1850, o escritor Charles Dickens se referiu a ela como um "novo brinquedo alemão". Em 1851, o primeiro ponto de vendas de árvores de Natal surgiu na cidade de Nova York, e sua primeira iluminação pública ocorreu em Boston, em 1912.

Concepções errôneas

Diz a lenda que Martinho Lutero, o pai da Reforma Protestante, foi o primeiro a levar uma árvore para dentro de casa e a iluminá-la. Ele andava pelas florestas em 1500 e ficou assombrado pela beleza da neve sobre as plantas perenes. Ao voltar para casa, ele levou um pinheiro e colocou velas nele em honra ao nascimento de Cristo. Não existe uma prova histórica confirmando isso. Mas existem evidências históricas de que a árvore de Natal se originou na Alemanha.

Período de tempo

A árvore perene usada para celebrar o Natal foi um costume que se desenvolveu lentamente na América. Os puritanos a baniram pela associação com um comportamento social impróprio. O empenho contra o Natal e o uso da respectiva árvore continuavam enquanto mais pessoas com visões diferentes se estabeleciam na América. Um ministro de Cleveland, em 1851, quase perdeu seu emprego ao levar uma árvore para a igreja. As escolas de Boston permaneceram abertas no Dia de Natal até 1870. Todavia, em 1900, um em cinco americanos tinha uma árvore de Natal e, na década de 1920, seu uso já era universal.

Efeitos

O cultivo de árvores de Natal começou durante a Depressão, quando proprietários de viveiros de plantas não podiam vender suas árvores para paisagismo. Eles as cortaram e venderam como árvores de Natal. As pessoas gostaram da ideia, pois as plantas tinham tamanhos simétricos. Hoje, é crescente a popularidade do negócio de árvores de Natal. As famílias podem andar pelas matas, selecionar a sua, levá-la para casa para tomar uma xícara de chocolate quente ao pé de uma árvore.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível