Pancreatite e diabetes canina

Escrito por jennifer "robin"r | Traduzido por gabriel medinat
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Pancreatite e diabetes canina
Doenças geralmente tomam a mesma forma em cães e humanos (dog image by Ergün Özsoy from Fotolia.com)

Como seres humanos, os cães têm uma tendência infeliz para doenças crônicas causadas pelo estilo de vida e dieta. Ao contrário dos humanos, os cães não falam e nem dizem o que está sendo dado para comer ou quanto de exercício recebem, e eles não têm a capacidade de discernir a relação entre a má alimentação, falta de exercício físico e doença. Entre as patologias mais graves que podem afetar um cão estão presentes a pancreatite e a diabetes.

Outras pessoas estão lendo

Pâncreas

O pâncreas é uma glândula presente em todos os mamíferos e outros vertebrados, localizadas atrás e abaixo do estômago. Ela cria ambos os hormônios e sucos digestivos para a quebra da comida no intestino delgado. O hormônio mais conhecido que ele produz é a insulina, que regula o açúcar no sangue. É absolutamente necessário para a vida.

Pancreatite

Sob certas circunstâncias, o pâncreas pode ficar inflamado, inchado e febril. Isto é conhecido como pancreatite e pode ser tanto um episódio súbito ou uma doença contínua. Ela pode ser causada por vários fatores, incluindo infecção, ferimentos, alguns medicamentos, uma doença metabólica e uma dieta muito rica em gordura ou cálcio. Para a maioria dos cães, isto resulta da alimentação baseada nas sobras de comida dadas por seus proprietários, de revirar os lixo ou de estar significativamente acima do peso. Raças como schnauzers e yorkshire terriers podem ser mais suscetíveis à pancreatite.

Sintomas

A pancreatite é extremamente dolorosa. Você pode ver o seu cão arqueando as costas e seu abdômen pode se tornar distendido. Ele vai parar de comer e beber. Pode vomitar, ter amarelamento ou diarreia gordurosa. Se a pancreatite for extremamente severa, o pâncreas podem vazar sucos digestivos no abdômen, causando graves danos permanentes a outros órgãos. O veterinário pode executar vários testes de sangue para determinar se é pancreatite e quão grave ela é.

Tratamento

Se o veterinário determinar que o seu cão tem pancreatite, a primeira coisa que ele irá fazer é impedir seu cachorro de comer e beber, para dar ao pâncreas a chance de descansar. Serão administrado fluidos por via intravenosa ou subcutânea. Se a nutrição for necessária, ela pode ser administrada por via intravenosa também. O veterinário vai indicar uma medicação para a dor do cão, e se necessário, antibióticos. Depois que a crise passar, ele irá discutir medidas de dieta adequada com você. Será necessário interromper quaisquer sobras de comida, evitar que o cão fique no lixo e, eventualmente, alterar a sua alimentação para uma dieta medicamente apropriada.

Diabetes

Tal como os seres humanos, cães necessitam de insulina para transportar o açúcar no sangue às células para o metabolismo. Na diabetes, não há insulina suficiente para completar a tarefa ou as células não respondem adequadamente a ela. Os cães são mais propensos a desenvolver diabetes na meia-idade, geralmente entre 7 e 9 anos. Cadelas são mais suscetíveis, assim como algumas raças. Estas incluem poodles miniatura e toy, schnauzers miniatura, pugs e terriers australianos.

Sintomas

Diabetes geralmente leva algum tempo para se desenvolver e há muitos paralelos entre seu acometimento em cães e em seres humanos. Os primeiros sintomas que você vai notar é que o seu animal vai beber mais água e urinar mais que o habitual. Ele pode desenvolver um apetite voraz e perder peso, pois não conseguirá usar corretamente a energia do alimento que come e, por fim, se tornará apático e fraco.

Tratamento

O diagnóstico é feito pelo médico veterinário. Ele irá tirar sangue e verificar os níveis de açúcar e insulina. Se forem maiores do que um certo ponto, o seu cão tem diabetes. Não é muito grave, você pode controlar os seus sintomas com dieta e exercício. Em alguns casos, quando a dieta e o exercício forem úteis, será necessário administrar insulina ao seu cão. O veterinário irá ensiná-lo a extrair, medir e administrar injeções do hormônio.

Embora não exista uma cura para a diabetes, é possível um cão viver de forma saudável muitos anos ​​com a doença. Tudo o que se precisa é de um proprietário disposto a monitorá-lo e fazer os ajustes necessários na dieta, exercícios e medicação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível