Pelos encravados e cães

Escrito por simon foden Google | Traduzido por lara scheffer
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Pelos encravados e cães
Raças de pelos grossos, como este terrier, são mais propensas a pelos encravados (dog image by Vasiliy Koval from Fotolia.com)

Quase todos os mamíferos possuem algum tipo de pelo e ele geralmente cresce a partir de folículos na pele. Os cães são mais propensos do que muitos outros mamíferos a sofrer com pelos encravados, pois seus pelos são relativamente mais grossos e cobrem a maior parte do corpo. Raças com duas camadas de pelo são ainda mais suscetíveis, principalmente as de origem de climas frios, como o Elkhound norueguês e a raça Terra-nova.

Outras pessoas estão lendo

Causas

O pelo normalmente cresce em linha reta, mas se ele enrolar ou crescer de lado, pode ficar encravado, pois acaba empurrando o folículo para trás. Não há como antecipar o aparecimento de pelos encravados; eles podem ocorrer em qualquer cão, independentemente da raça ou tipo de pelagem. Embora sejam desconfortáveis, eles não são um problema sério, desde que sejam tratados. As áreas onde os pelos encravam com mais frequência incluem a virilha, o queixo e as patas, pois o pelo geralmente é mais grosso nesses locais.

Pelos encravados e cães
Um pelo encravado perto do focinho deste boxer poderia infeccionar (boxer dog image by Eva Bell from Fotolia.com)

Sintomas

O primeiro sinal de um pelo encravado normalmente será o desconforto. O pelo pode fazer com que o cachorro arranhe ou friccione a área afetada para aliviar a coceira. Folículos avermelhados e inflamados semelhantes a espinhas são uma indicação de que o pelo encravou. Muitas vezes, devido ao inchaço localizado na superfície da pele, um pelo encravado pode levar a vários outros.

Pelos encravados e cães
O cachorro costuma se coçar quando possui um pelo encravado (Ronja 5 image by Nadine Wendt from Fotolia.com)

Infecções e irritação

Pelos encravados que não são tratados podem causar infecção ou dermatite. Se o cachorro estiver desconfortável e tenta constantemente morder, coçar ou arranhar a área, a pele pode ficar muito inflamada e a epiderme pode apresentar pústulas. Quando inflamada ou rompida, a pele fica vulnerável a danos maiores e infecções, principalmente se o problema estiver localizado em uma área naturalmente oleosa da pelagem, como o abdômen ou a virilha.

Tratamentos

Tratamentos tópicos raramente são usados, mas seu veterinário pode tentar remover o pelo encravado com uma pinça. Talvez ele precise escavar o folículo para remover o pelo. Esse processo é desconfortável para o animal, mas não deve levar mais do que alguns segundos. O veterinário pode escolher aplicar um tratamento antisséptico ou antibiótico para evitar a infecção, mas geralmente permite-se que o folículo cicatrize naturalmente.

Prevenção/solução

É difícil prevenir pelos encravados, pois a pelagem do cachorro possui milhões de pelos que cobrem quase todo o corpo. Se uma área em particular apresentar a ocorrência recorrente de pelos encravados, seu veterinário pode aconselhar a tosa do local regularmente para permitir a monitoração da superfície da pele e o tratamento de quaisquer pelos encravados antes da infecção. Porém, essas atitudes podem levar a problemas maiores, pois a tosa pode fazer com que os fios encravem. Sempre peça o conselho de um veterinário.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível