Planejamento de cardápio para pacientes diabéticos e em diálise

Escrito por don amerman Google | Traduzido por thomas anderson
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Planejamento de cardápio para pacientes diabéticos e em diálise
Os níveis glicêmicos do diabético devem ser sempre monitorados (Diabetic Tools image by painless from Fotolia.com)

Diabetes e doenças renais, infelizmente, têm uma grande proximidade entre si. A diabetes danifica os rins, causando, ocasionalmente, insuficiência funcional e necessidade de diálise. Esta é um substituto artificial da função normal do rim na qual o paciente é acoplado (geralmente três vezes na semana ou mais) a uma máquina que faz o trabalho renal, removendo as impurezas do sangue. A dieta é crítica para diabéticos e ainda mais crítica para diabéticos sob diálise.

Outras pessoas estão lendo

Danos aos rins

A Associação Americana de Diabetes afirma que altos níveis de açúcar no sangue sobrecarregam os rins, frequentemente levando à falência destes e necessidade de diálise. Se você adquirir, contudo, doença renal antes da diabetes ter progredido tanto, há métodos terapêuticos que podem retardar a evolução do dano renal, provendo-lhe mais anos de vida com função renal normal. Uma vez que os rins estejam insuficientes, sua única opção imediata é a diálise.

Dicas de dietas para diabéticos

Se você é diabético já sabe que deve estar atento aos alimentos que come, porque seu corpo não faz um trabalho eficiente na regulação dos níveis de glicose sanguínea. Isso significa que você deve evitar certos alimentos que aumentam consideravelmente seus níveis glicêmicos e causam problemas. As diretrizes gerais de dieta para diabéticos, segundo o MedlinePlus, dizem respeito a comer em pequenas quantidades e com uma frequência maior; limitar prontamente açúcares e bebidas alcóolicas; manter o registro da ingesta de carboidratos; ingerir menos gordura, além de incluir mais frutas, vegetais e alimentos ricos em grãos à dieta.

Métodos de diálise

De acordo com a MayoClinic.com, existem duas formas principais de diálise para pacientes com insuficiência renal: hemodiálise e diálise peritoneal. A hemodiálise, que é o método mais utilizado, implica conectar o paciente a uma máquina que pode filtrar o sangue e remover produtos indesejados através de uma veia calibrosa. Na diálise peritoneal, a membrana peritoneal do próprio paciente faz a filtração, potencializada por soluções especiais que são introduzidas na cavidade abdominal, para remoção de toxinas.

Dieta para diálise

O Centro Nacional de Informação de Doenças Urológicas e dos Rins oferece diretrizes gerais para auxiliar o paciente a planejar a alimentação de forma a maximizar o efeito da diálise. Limite a ingesta de líquido para evitar o aumento da pressão arterial. Já que é importante limitar a ingesta de fósforo, potássio e sal quando se faz diálise, uma atenção maior deve ser dada a alimentos processados de forma a evitar aqueles com grandes quantidades dessas substâncias. Para manter a força você, deve ingerir bastante proteína, mas pelas recomendações devido ao diabetes, você deverá estar certo da procedência da proteína que está ingerindo. Boas opções incluem carnes magras, peixe, aves e ovos.

O KidneySchool.org sugere o seguinte exemplo para um dia típico. Comece com um café da manhã com dois ovos mexidos; uma fatia de torrada branca com duas colheres de sopa de margarina; 115 ml de suco de oxicoco (cranberry); e 230 ml de café ou chá. Para o almoço pode-se ter 85 gramas de peru em duas fatias de pão sourdough com uma colher de sopa de maionese e uma folha de alface, acompanhado de uma tangerina média e 115 ml de Sprite Diet. O jantar poderá conter 85 gramas de frango assado; meia xícara de cenouras e molho de maçã, além de 85 ml de bebida artificialmente adoçada.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível