Propósito de uma solução para lise celular

Escrito por rhiannon clouse | Traduzido por kelly isayama
Propósito de uma solução para lise celular
Lisar células permite a separação dos componentes intracelulares. (brightly colored science test tubes image by Steve Johnson from Fotolia.com)

As células são as unidades estruturais e funcionais básicas do corpo humano. Elas contêm vários componentes diferentes chamados de organelas, que contribuem para a habilidade de operação celular. A energia é fornecida pela mitocôndria, proteínas são sintetizadas nos ribossomos, o DNA está contido no núcleo e assim por diante. Se um cientista estiver interessado em estudar um componente particular de uma dessas organelas, é necessário romper a célula, ou lisá-la, a fim de separar as organelas a serem estudadas do resto da célula.

Lise celular

Células animais possuem uma membrana celular semipermeável. Dentro da célula, as organelas são suspensas num líquido chamado de citosol, ou citoplasma. O citosol contém açúcares, sais, proteínas solúveis e estruturais do citoesqueleto -- uma estrutura que mantém o formato celular. A membrana da célula pode ser quebrada, ou lisada, mecanica ou quimicamente e também com uma combinação dos dois. Para a lise química, as células são suspensas em uma solução que contém detergentes e/ou reagentes que interferem nas ligações químicas que mantêm as proteínas da membrana juntas. Isso resulta na ruptura dessa membrana e na liberação dos componentes intracelulares.

Fracionamento subcelular

Uma vez que as células forem lisadas, é necessário que se separe a organela ou proteína de interesse do resto dos componentes. A centrifugação diferencial usa a força da gravidade para separar compostos por densidade. Tubos de ensaio contendo soluções celulares são rotacionados numa centrífuga em RPMs (rotações por minuto) progressivamente mais altos, criando, a cada giro, uma fração que contém as organelas mais pesadas, no fundo do tubo.

Purificação

Uma vez que a fração de interesse foi obtida, ela deve ser purificada. A purificação remove contaminantes ao explorar as diferenças nas características moleculares, como carga, formato ou tamanho. Por exemplo, a fração de interesse pode conter duas proteínas que precipitaram juntas, devido à similaridade de densidade, apesar do fato delas terem tamanhos muito diferentes. Para separar a proteína indesejada da que está sendo estudada, seria lógico usar outro método para isolar as proteínas por tamanho.

Relevância para doenças humanas

A habilidade de lisar células e separar componentes específicos tem fornecido pontos de vistas muito importantes para pesquisadores médicos e desenvolvedores de medicamentos em relação à epidemiologia de certas doenças humanas. Por exemplo, as membranas de células cancerosas podem ser comparadas com aquelas de células normais, a fim de se desenvolverem tratamentos para que células tumorais sejam destruídas, poupando-se as saudáveis. A lise celular também é usada no estudo do Mal de Alzheimer, desordens metabólicas e muito mais.

Considerações

Nem todas as células são geradas da mesma forma, então, é importante customizar o protocolo usado para a lise às características de sua população celular específica. É igualmente importante considerar exatamente como você planeja estudar o componente de interesse. Se você deseja testar a atividade de uma enzima, seria ilógico usar uma solução capaz de destruir a função enzimática. Fabricantes de kits de reagentes químicos usados na lise celular, geralmente, ficam felizes em te ajudar a determinar suas necessidades.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível