Como fazer um protesto pacífico

Escrito por ehow contributor | Traduzido por ronaldo moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
 Como fazer um protesto pacífico
Bottons ilustrando questões sociais podem ajudar a promover a solidariedade entre os manifestantes (Hemera Technologies/Photos.com/Getty Images)

A Constituição Federal garante aos brasileiros o direito de se reunir e protestar pacificamente. Manifestações pacíficas incluem audiências, marchas, vigílias e teatro de rua. Para uma marcha de sucesso, você precisa passar uma mensagem atraente e compreensível, reunir um número impressionante de pessoas e certificar-se de que os meios de comunicação locais irão cobrir o seu evento.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Certifique-se de que a causa pela qual você protesta vale o esforço. Há uma grande diferença entre lutar por uma causa justa e simplesmente ser um instigador.

  2. 2

    Conheça seus limites e seus direitos. Seja responsável e faça sua pesquisa. Lugares diferentes podem ter procedimentos distintos sobre o que é legal ao protestar. Pode ser necessário obter uma autorização na sua prefeitura, por exemplo. Se for o caso, certifique-se de trazê-la no dia da demonstração.

  3. 3

    Treine aqueles que fazem parte na demonstração acerca da natureza da não-violência e da necessidade de não entrar em confrontos verbais ou físicos com outras pessoas.

  4. 4

    Defina a sua mensagem. Como a publicidade, ela deve ser sucinta e fácil de ler e de compreender. Alguns exemplos familiares são "Sem sangue por petróleo" ou "Não, nós não vamos!". Se seu lema for muito complicado, você vai perder seu público.

  5. 5

    Distribua um comunicado de imprensa bem escrito. Sua mensagem e a apresentação são tão importantes quanto o conteúdo. Ele precisa ser ordenadamente apresentado, com boa verificação ortográfica e factual. Envie-o para os meios de comunicação apropriados bem antes do evento.

    Além disso, desenvolva um site. Isso não somente legitima a sua causa, mas também fornece uma fonte de informação muito tempo após o término do protesto físico.

  6. 6

    Inicie o protesto em torno de uma data significativa. Se ele for sobre a política de uma empresa, por exemplo, lance-o quando houver uma assembleia agendada. Basicamente, programe-se para que o evento tenha o máximo de impacto possível.

  7. 7

    Certifique-se de que todos os envolvidos concordam com a causa e com os meios para realizar o protesto. Bastam algumas "maçãs podres" escondidas em sua manifestação pacífica para transformá-la em um motim. Você pode evitar isso se todos estiverem participando com objetivos pacíficos.

  8. 8

    Entre em contato com a polícia. Isso aumentará a sua legitimidade e ajudará a reduzir possíveis mal-entendidos. Eles serão obrigados a proteger o seu direito de protestar.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível