Quais as causas da extinção de abelhas?

Escrito por c.a. rubino | Traduzido por carolina rico
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais as causas da extinção de abelhas?
As abelhas são essenciais para a polonização de mais de 130 mil espécies diferentes de plantas (Hemera Technologies/Photos.com/Getty Images)

As abelhas estão desaparecendo em um ritmo alarmante. Entre 2006 e 2009, mais de 30% da população comercial de abelhas morreu. Essa devastação drástica está ocorrendo por todo o mundo à medida que cada vez mais colmeias desaparecem. A causa dessa perda é chamada transtorno do colapso de colônia, ou CCD.

Outras pessoas estão lendo

Transtorno do colapso de colônia

O transtorno do colapso de colônia é a aflição que está causando uma perda massiva na população mundial de abelhas. Ela se espalhou rapidamente pelos Estados Unidos e Europa nos últimos anos, deixando praticamente nenhum país com sua população de abelhas intacta. Em 2007, a Polônia reportou que 40% de sua população de abelhas morreu no inverno. Esse não foi o único país afetado, pois muitos outros países europeus, como Itália e Portugal, também reportaram perda massiva de abelhas.

Sintomas

Os cientistas que estudam colmeias perdidas pela CCD, descobriram que as abelhas no interior não sofreram apenas com o vírus, mas vários deles. Pesquisadores da University of Illinois e o U.S. Departmente of Agriculture também descobriram que abelhas afetadas por CCD tiveram uma quantidade maior de RNA ribossômico afetado e que abelhas com CCD também carregam vários vírus como picorna, que atacam o RNA. A teoria é que o vírus se injeta e muta o ribossomo da abelha para produzir proteínas virais ao invés de saudáveis. Isso sobrecarrega o sistema das abelhas, deixando-as vulneráveis. O processo é parecido com a destruição do sistema imunológico humano pelo vírus HIV, deixando-o vulnerável para vírus como a pneumonia.

Causas

Pesquisadores não puderam descobrir uma única causa para CCD, mas há várias teorias. Uma teoria sugerida por Man Berenbaum da University of Illinois é que a desregulamentação das abelhas, em 2005, permitiu que portadores de picornavírus assintomático -- aqueles que podem espalhar o vírus, mas nunca sofrem com ele -- nos Estados Unidos, espalhassem a infecção. O aumento do comércio global na época também pode ter espalhado múltiplas infecções pelo mundo. Outras teorias olham para o ácaro varroa como sendo a causa do CCD ou os efeitos nocivos dos pesticidas usados em plantações próximas. A corrente de pensamento popular entre os pesquisadores é que o CCD não resulta de apenas um vírus, mas é acionado pela combinação de tensões.

Repercussão

A perda de abelhas resultará em mais do que a escassez de mel para o consumo humano. Esse mel é apenas um efeito colateral da abelha para cumprir seu propósito mais importante: a polinização. Um terço de todas as plantações dependem deste processo. O professor Joergen Tautz da Wuzburg University diz que há mais de 130 mil plantas que dependem da polinização; muitas delas são importantes forragens para os animais. A perda dessas plantas afetará diretamente os animais que alimentam-se delas, o que continuará a subir na cadeia alimentar. A perda de abelhas terá efeitos muito maiores, de um tamanho que ainda é desconhecido.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível