Quais as diferenças entre pvc e poliéster?

Escrito por natasha gilani | Traduzido por lucas schiavo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais as diferenças entre pvc e poliéster?
Tubo de PVC (te en PVC 45° (2) image by Marie-Thérèse GUIHAL from Fotolia.com)

Policloreto de vinila, ou policloreto, e poliéster são tipos de plástico, usados de inúmeras formas nas indústrias, residências e comércios. Eles são feitos de substâncias sintéticas e semi-sintéticas e têm várias vantagens em termos de propriedades físicas, elasticidade e função.

Outras pessoas estão lendo

Composição

O policloreto (PVC) é feito da polimerização do monômero do cloreto de vinila. Estabilizantes adicionais e plasticizantes são adicionar, para aumentar a resistência a luz e calor e aumentar sua elasticidade. Essas propriedades fazem com que o PVC seja ideal para vários usos industriais.

Polímeros são sintetizados (pela reação de álcoois di-hídricos com ácidos dibásicos) para formar o poliéster, o qual inclui substâncias naturais, incluindo cutina (o polímero ceroso que cobre a superfície das plantas), o qual é liberado pelas cutículas das plantas, e sintéticas, como o polibutileno (um poliéster biodegradável) e policarbonato (uma substância facilmente moldável e resistente a químicos).

Propriedades

O PVC é resistente à água e ao fogo, e existe como um pó sem cheiro e amorfo, permanecendo estável à temperatura ambiente, mas descolorindo a 80º C.

O poliéster é altamente inflamável, resistente a vincos, químicos, danos, encolhimento, alongamento e água. É resistente a danos biológicos, incluindo bolor e mofo, e mantém o seu formato sob pressão física.

Tipos

Há dois tipos de policloreto de vinila: resinas flexíveis ou rígidas. As flexíveis consistem em uma enorme porcentagem de plasticizantes (como o DOP); as rígidas são menos elásticas.

O mais importante tipo de poliéster inclui o policarbonato e politereftalato de etileno (PET). Outros tipos incluem as fibras de vidro insaturada — poliéster reforçados, termofixos e químicos.

Aplicações

O policloreto de vinila é feito para fabricar roupas, canos flexíveis, estofamento, membranas de teto e piso, isolamento de cabos elétricos, estruturas infláveis (piscinas, colchões de água), canos e telhas.

O poliéster é usado na manufatura de fibra sintética (que é isolante, resistente a água e a vincos), garrafas plásticas, correame elétrico, disco flexível, mangueiras, cordas de resistência alta, velas de barco e balões.

Segurança

Os cloretos de vinila, incluindo o PVC, são conhecidos por serem cancerígenos (substâncias que causam câncer). De acordo com a IARC (Agência Internacional para a Pesquisa sobre o Câncer), o PVC é classificado com um cancerígeno tipo 1. Sintomas de envenenamento por PVC incluem tonteira, dor, aumento do baço e do fígado, perda de peso, dor de cabeça e irritação nos olhos e garganta, e ele afeta aos sistemas linfático, respiratório, central e sanguíneo.

O poliéster é comprimido por estireno, um solvente nocivo que causa problemas no trato respiratório, irritação na pele e nos olhos. Uma longa exposição à substância pode causar depressão, tonteira, exaustão, náuseas, dores de cabeça, perda de consciência, danos no fígado e nos rins. O estireno é classificado pelo IARC como um possível cancerígeno (grupo 2b).

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível