Diferênças entre poliestireno e poliuretano

Escrito por robert paxton | Traduzido por pamela oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferênças entre poliestireno e poliuretano
Muitos itens do dia a dia são feitos de poliestireno ou poliuretano (Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images)

Tanto o poliestireno como o poliuretano são polímeros, substâncias sintéticas formadas por moléculas com cadeias longas. Essas moléculas são constituídas majoritariamente por átomos de carbono e hidrogênio. A indústria produz esses materiais, que chamamos genericamente de plásticos, pra fazer os mais diversos itens presentes em nosso dia a dia. Os computadores possuem revestimento, tipicamente, de poliestireno, que já é um polímero antigo. Atualmente, o poliuretano vem surgindo como substituto para o poliestireno, principalmente em situações que demandam mais flexibilidade. Apesar deles, às vezes, serem confundidos, existem diferenças de composição, características dos produtos acabados em termos de resistência química, condução de calor e espessura.

Outras pessoas estão lendo

Composição

O poliestireno é um polímero cujas moléculas são formadas por monômeros contendo apenas átomos de carbono e hidrogênio, oito de cada. A fórmula do poliuretano, por outro lado, é mais complexa, pois ele é formado por monômeros que contêm, além do carbono e do hidrogênio, nitrogênio e oxigênio. Diferente do poliestireno, que forma plásticos mais duros, a estrutura do poliuretano pode ser modificada para criar polímeros com flexibilidades variadas.

Valor R

O valor R se refere à resistência térmica de um material de construção. O poliuretano apresenta, aproximadamente, o dobro de resistência que o poliestireno e é um ótimo material para isolamento elétrico. Adicionalmente, o poliuretano mantem sua flexibilidade em temperaturas baixas, apesar de um endurecimento gradual começar em torno dos -15 graus Celsius. Mas essa resistência varia de acordo com a densidade e espessura de cada material.

Resistência ao fogo

O poliuretano não derrete, diferentemente do poliestireno. Na verdade, o poliuretano se mantem majoritariamente inerte ao calor até a temperatura de 370 graus Celsius, na qual o material começa a ser carbonizado. O poliestireno se derrete em temperaturas entre 90 a 150 graus. Sendo assim, o poliuretano é um melhor material para a retenção de chamas.

Resistência química, intemperismo e abrasão

Enquanto o poliestireno é atacado por solventes como gasolina e alguns inseticidas, o poliuretano é resistente a eles. Este polímero também supera o outro na resistência a danos causados por oxidação e luz solar. Resumindo, o poliuretano resiste melhor do que o poliestireno a qualquer choque mecânico ou ataque químico.

Resistência a cargas

Como o poliuretano apresenta características de borracha assim como de plástico, ele pode ser usado para fazer rodas de carga, juntas mecânicas, acoplamentos e peças de máquinas em geral. O poliestireno não tem a flexibilidade necessária para essas aplicações.

Diminuição de ruído

Por ter algumas características da borracha, o poliuretano é útil para diminuir ruídos mecânicos. Engrenagens feitas com esse polímero fazem muito menos barulho.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível