Quais são os órgãos reprodutivos das flores?

Escrito por jessica conner | Traduzido por josciel sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais são os órgãos reprodutivos das flores?
Os órgãos reprodutivos androceu (masculino) e ginoceu (feminino) constituem a anatomia de uma planta (Huntstock/Stockbyte/Getty Images)

O único propósito da existência de uma flor é sofrer uma série elaborada de etapas que resultam na reprodução. As plantas de flores são conhecidas como angiospermas e são definidas como "coleções de tecidos reprodutivos e estéreis", de acordo com o website da Estella Mountain Community College. O pistilo e o estame são os órgãos reprodutivos que contêm os complexos femininos e os homólogos reprodutivos masculinos, respectivamente. Todos os órgãos reprodutivos funcionam coletivamente para produzir sementes

Outras pessoas estão lendo

Estigma

O estigma é um dos três homólogos femininos que compõem os órgãos reprodutivos da flor, o ginoceu. Ele é uma superfície receptiva envolvida no primeiro estágio de interação entre os homólogos masculinos e femininos. O pólen pousa nesse órgão e germina, iniciando o crescimento de um tubo polínico em direção aos outros órgãos femininos da flor.

Estiletes

O estilo é o órgão reprodutivo da flor que age como um local para o crescimento do tubo polínico em direção ao ovário da flor. Separando o estigma do ovário, esse canal oco é ocupado pelo tubo polínico da antera durante a fertilização. O crescimento do tubo polínico é direcionado para o ovário por uma concentração de ácido gama amino butírico e uma concentração de peptídeos e gradientes de óxido nítrico, que alinha o interior do estilete, de acordo com o website Kimball's Biology Pages.

Ovário

O ovário é o órgão reprodutivo feminino da flor que é ativo no estágio final da fertilização e da reprodução das angiospermas. As células espermáticas, que migraram previamente através do tubo polínico da antera, adentram o interior do ovário através da câmara do óvulo. O ovário contem um ou mais óvulos, que são os gametas femininos da flor. Essa coleção de células femininas também chamada de saco embrionário. O tubo polínico adentra os óvulos através da micrópita e as células espermáticas se fundem com os gametas femininos durante a fertilização dupla. Um núcleo de endosperma é formado, resultando na formação de uma semente.

Antera

O homólogo reprodutivo masculino da flor é chamado de antera, que age como o local de produção de pólen. A antera consiste de quatro microsporângios que sofrem o processo de meiose para produzir micrósporos (pólen). Durante a meiose, as células-mães do micrósporo, localizadas dentro dos sacos da antera, produzem grãos de pólen. Os grãos de pólen resultantes contêm duas a três células que compõem os componentes masculinos da flor, chamados de gametas. Os grãos de pólen são transferidos para os componentes femininos da flor por meio do vento e de insetos durante o processo de polinização. Antes ou após a polinização, ocorre a mitose dentro dos esporos do pólen, produzindo duas células espermáticas, que irão fertilizar a flor quando elas alcançarem seus homólogos femininos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível