Quais são os perigos dos espartilhos antigos?

Escrito por heather berkowe | Traduzido por mariana piastrelli lauria
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais são os perigos dos espartilhos antigos?
Os pequenos segredos de modelagem corporal estão sendo agora revelados (Jupiterimages/Goodshoot/Getty Images)

Os espartilhos tem sido utilizados por mais de 500 anos, e tiveram um papel contínuo na moda das mulheres. O espartilho vitoriano tinha o poder de reduzir a circunferência da cintura de 70 cm para até 40 cm. A típica mulher da era vitoriana começava a usar um espartilho, geralmente, aos 5 anos de idade. Recusar o uso de um espartilho seria totalmente fora de moda. Os espartilhos antigos tinham bastantes riscos, os quais só agora estão vindo à tona.

Outras pessoas estão lendo

O poder de mover órgãos

O espartilho tem sido conhecido por alterar o posicionamento dos órgãos internos. Com ossos de baleia para fornecer apoio ao espartilho, ele podia suportar mais de 36 kg por cm² de pressão no estômago de uma mulher. Assim, era fácil apertar o espartilho até chegar no tamanho desejado de circunferência.

É importante compreender que esse movimento dos órgãos internos só ocorre quando o espartilho é continuamente apertado com muita força, ou é usado para diminuir o tamanho da cintura de uma idade jovem. Os órgãos mais afetados eram o estômago e os pulmões. Em muitos casos, a caixa torácica era também permanentemente alterada e movida para cima.

Costas enfraquecidas e músculos estomacais

O uso prolongado de um espartilho poderia enfraquecer as costas e os músculos do estômago de forma grave, tornando-os praticamente inúteis sem o apoio do espartilho. Mulheres vitorianas que removiam seus espartilhos após anos de uso não conseguiam ficar de pé ou sentadas.

O espartilho dificulta o ato de sentar

Se curvar era impossível com um espartilho antigo. Um espartilho frequentemente se estendia até os quadris, por isso mesmo se sentar em um ângulo de 90 graus seria impossível. Para sentar-se, as mulheres tinham que pousar em um quadril, colocando todo o seu peso em um dos lados do corpo. A incapacidade de sentar-se em linha reta causava deformações nas costas e pressão desnecessária sobre uma área já enfraquecida.

Restrita capacidade de respiração

Não é à toa que, com uma cintura de 40 cm de diâmetro, as costelas comprimiam os pulmões, fazendo com que uma mulher vestindo um espartilho tivesse dificuldades para respirar. Esta combinação de fatores de tensão sobre o corpo era particularmente perigosa e aumentava o risco de desmaio por falta de ar. O desmaio era tão comum, de fato, que uma peça de mobiliário vitoriano, chamada de "sofá para desmaio" foi dedicada ao fenômeno.

Aumenta a pressão sanguínea

Tem sido sugerido que a prática de apertar um espartilho progressivamente ao longo de um curto período de tempo pode causar aumento da pressão arterial. Esse aumento da pressão sanguínea pode resultar em cegueira total ou parcial. O esforço de apertar rapidamente um espartilho teve e tem efeitos devastadores sobre o corpo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível