Resumo das principais diferenças entre minerais e rochas

Escrito por christina hall | Traduzido por jessica pietro pupo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Resumo das principais diferenças entre minerais e rochas
O calcário sedimentar pode se transformar em rochas ígneas ou metamórficas (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

As rochas e minerais são semelhantes em tamanho e forma e podem ser facilmente confundidos por um leigo. No entanto, eles diferem cientificamente em sua formação, composição química, classificação e propriedades especiais. Rochas são substâncias compostas únicas, formadas por um conjunto de diferentes minerais, enquanto os minerais possuem uma composição homogênea e bem definida. Os três tipos básicos de rochas — ígneas, sedimentares e metamórficas — geralmente são formadas por uma composição característica de minerais, dependendo de sua localização, o que pode ajudar a classificá-las corretamente. Os minerais geralmente se formam dentro de rochas já estabelecidas, em colônia tipo-específicas de cristais, o que também ajuda a identificá-los.

Outras pessoas estão lendo

Formação

O processo através do qual rochas e minerais são formados é diferente. Os minerais são formados a partir de cristalização e permanecem fiéis à sua natureza. As rochas, por sua vez, estão constantemente se transformando em outros tipos de rochas.

Para que os minerais cristalizem, a estrutura inicial dos átomos precisa se manter organizada, apesar da exposição agressiva aos processos geológicos. Eles se formam em cavidades ricas em umidade, em vários tipos de rochas, e crescem de acordo com 14 padrões cristalinos básicos.

As rochas estão sujeitas a um processo cíclico, durante sua formação. Um composto pode começar como uma rocha ígnea, formada após o resfriamento do magma, e então ser transformada em uma rocha sedimentar, quando a compactação e sedimentação estiverem atuando. Uma rocha sedimentar, por sua vez, pode ser transformada em uma rocha metamórfica, com o calor e a pressão.

Composição química

A composição química de minerais e rochas também é diferente. Poucos elementos químicos estão envolvidos na formação dos minerais. Esse pequeno grupo de elementos comuns, que são encontrados em abundância nas proximidades da crosta terrestre, incluem o oxigênio, sílica e ferro. As pedras geralmente são compostas por muito mais elementos químicos do que os minerais, porque são expostas a numerosos elementos, que são encontrados apenas nas profundidades da Terra.

Classificação

Na maioria dos casos, os minerais são classificados laboratorialmente por tipo, através da observação da rede cristalina com um microscópio. Para uma identificação mais fácil, eles também são classificados em uma escala de dureza. Minerais como a mica e a gipsita são muito macios, enquanto o topázio e o diamante são extremamente duros. Por outro lado, as rochas geralmente podem ser classificadas por um leigo, ao olho nu. Algumas vezes, no entanto, testes químicos e laboratoriais específicos são realizados nas rochas, para classificá-las mais especificamente.

Propriedades especiais

Testes químicos podem demonstrar propriedades especiais, que são específicas para rochas e minerais. Alguns tipos de calcitas exibem características efervescentes, quando expostas ao ácido clorídrico, por exemplo. O magnetismo, outras propriedade testada em laboratório, pode ser encontrada tanto em rochas, quanto em minerais. Esses tipos de propriedades especiais ajudam os pesquisadores a definirem a constituição química de rochas e minerais mais profundamente.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível