Como o risco político afeta os negócios internacionais?

Escrito por walter johnson | Traduzido por carlos nascimento
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como o risco político afeta os negócios internacionais?
O risco político é um curso ao se fazer negócios internacionais (World Wide Web image by Sirena Designs from Fotolia.com)

O conceito de risco politico nos negócios internacionais é baseado na existência de possíveis ameaças para a firma devido à instabilidade e desordem na área de investimentos. Assim que a firma deixa o mundo padronizado das leis comerciais locais, o ambiente global é muito mais fluido. Muitos países podem usar vários mecanismos de poder para extrair mais recursos do investidor.

Tipos

Existem dois tipos gerais de risco político que afetam os negócios internacionais: riscos específicos às empresas e aquelas ameças que focam em um negócio específico ou classe de negócios. Esse é sempre um problema para investimentos estratégicos como o ouro, petróleo ou gás natural e esses riscos geralmente se centram em um tratamento discriminatório ou expropriação de bens. Riscos específicos a um país são aqueles que se focam em uma firma específica, mas afetam um país ou região por completo e incluem coisas como desvalorização da moeda, rebeliões locais ou a possibilidade de nacionalização.

Características

O risco político interrompe o fluxo normal das práticas comerciais. Os riscos específicos a uma firma podem ser resolvidos com contratos bem estabelecidos e um comércio regular com a entidade estrangeira, assim, as ameaças de retaliação podem ser efetivas. Em contra-partida, o risco nacional ou regional não pode ser resolvido tão facilmente, uma vez que ele é endêmico a um governo específico ou lugar. As firmas podem lidar com ele tendo planos detalhados de contingência escritos por gerentes de risco qualificados.

Significância

O risco político é uma variável importante em como o negócio é administrado. Fica claro, dessa forma, que os negócios devem funcionar para se proteger da possibilidade de expropriação, lutas trabalhistas, infra-estrutura pobre, terrorismo ou problemas monetários. A firma deve contratar um gerente de riscos com conhecimento da região. Os riscos devem ser monitorados constantemente já que a habilidade em administrá-los melhora o desempenho da firma e, mais importante, mantem a confiança dos acionistas.

Função

A função geral do risco político e seus efeitos nos negócios é forçar a firma a fazer um monitoramento mais forte. Caso contrário, especialmente nos países em desenvolvimento, onde a instabilidade é endêmica, a firma essencialmente estará apostando na boa vontade do Estado ou dos grupos poderosos que possam vir a se opor. Por fim, a função do risco é de otimizar a tomada de decisões e proteger os investimentos.

Benefícios

As companhias investem no exterior para acessar novos mercados ou mão-de-obra mais barata ou, também, para ficarem mais próximas da matéria-prima. O risco político nos países em desenvolvimento substancialmente aumenta os custos de se fazer negócios. Porém, a própria existência do risco político de qualquer área pode trazer o benefício não esperado de forçar a firma a seguir as leis locais escrupulosamente, estabelecer laços com a população, aumentar a distribuição de lucros e fazer tudo sob seu poder para ter uma relação de trabalho sólida com o partido governante e a população.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível