Síndrome da vestibulite vulvar

Escrito por kelli cooper | Traduzido por débora sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Síndrome da vestibulite vulvar
Conheça os sintomas, fatores de risco e tratamentos para a vestibulite vulvar (Keith Brofsky/Stockbyte/Getty Images)

A vestibulite vulvar é caracterizada por dor, vermelhidão e inflamação no vestíbulo vaginal. Essa é uma parte da vulva que contém as entradas da vagina e uretra. Esse problema pode afetar mulheres de todas as idades, sendo sua causa indeterminada.

Outras pessoas estão lendo

Sintomas

Os sintomas dessa doença incluem dor severa quando é aplicada uma pressão e pode ocorrer em situações como durante as relações sexuais, ao inserir um absorvente interno, ao andar de bicicleta, exercitar-se ou usar roupas apertadas. Você pode sentir ardência, coceira, irritação ou uma sensação de esfolação na zona vestibular, o que ficará muito vermelha. Você pode sentir a vontade repentina e frequente de urinar.

Fatores de risco

Embora a causa seja desconhecida, certos fatores podem contribuir para a vestibulite vulvar. A infecção com o vírus do papiloma humano (HPV) pode causar essa doença. Você também estará em risco caso obtenha uma levedura crônica ou infecções bacterianas ou se o equilíbrio do ácido-básico (PH) da vagina mudar com frequência. O uso frequente de irritantes químicos como os espermicidas ou lubrificantes também pode agravar o vestíbulo vaginal.

Tratamentos médicos

As pomadas esteroides diminuem a inflamação, o que reduz a dor e a vermelhidão. Certifique-se de seguir as instruções do seu médico quando utilizar esteroides; o uso excessivo pode ralear a pele, o que irá agravar a condição. Em casos mais graves, o ácido tricloroacético (TCA) pode destruir as áreas da pele afetada, permitindo a entrada da pele saudável. As injeções de interferon, que contêm células do sistema imunológico naturalmente encontrados no organismo, podem acelerar a cura. Os procedimentos a laser e cirúrgicos também são uma opção.

Tratamentos caseiros

A pomada A+D, prontamente disponível nos supermercados, proporciona uma camada de proteção sobre a pele que alivia a dor e a irritação e promove a cura. A hamamélis tem um longo histórico de uso para tratar a irritação da pele. Trata-se de um ingrediente principal em pastilhas de tratamento de hemorroidas e também está disponível como uma solução líquida que pode ser aplicada em uma almofada de algodão. Depois de urinar, enxágue com água morna para retirar a urina da área afetada para reduzir a irritação. Tome um banho de banheira com 4 ou 5 colheres de sopa de bicarbonato de sódio para tratar a coceira e a ardência. Você pode fazer isso até três vezes por dia durante 10 a 15 minutos.

Nutrição

Tome de 1.200 a 1.800 mg de citrato de cálcio diariamente; isso pode reduzir a quantidade de pedras na urina que contribuem para a sensação de ardência. Beba um copo de suco de mirtilo diariamente; isso mudará a composição da urina, tornando-a menos irritante. Reduza o consumo de alimentos ricos em oxalato, como frutas vermelhas, nozes, espinafre, acelga e feijão.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível