Sintomas de adultos sobreviventes ao abuso infantil

Escrito por tess reynolds | Traduzido por ana rodrigues
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sintomas de adultos sobreviventes ao abuso infantil
Compreenda e supere os sintomas de abuso infantil (Design Pics/Valueline/Getty Images)

Embora pareça estar em declínio, o abuso de crianças é uma parte horrível da sociedade e é normalmente agrupado em quatro categorias: físico, emocional, sexual e de negligência. De acordo com os CDCs (Centers for Disease Control and Prevention), aproximadamente 772 mil crianças foram vítimas de abuso infantil em 2008. Muitas vezes, os sobreviventes de abuso infantil precisam superar cicatrizes físicas e emocionais duradouras.

Outras pessoas estão lendo

Problemas físicos

Os adultos sobreviventes continuam a lidar com os sintomas físicos de maus tratos mesmo quando o abuso ocorreu há muito tempo. Um estudo de 2001 apoiado pelo CDC mostrou que o abuso infantil pode afetar áreas do cérebro que causam impacto na linguagem, no desenvolvimento cognitivo e emocional e na saúde mental. Isso poderia resultar em hiperatividade e problemas de sono. Outro estudo do CDC revelou que o risco de doenças crônicas no adulto, tais como doenças cardíacas, câncer, obesidade, hipertensão arterial, doenças do fígado e colesterol alto, aumenta. Os resultados físicos de abuso sexual também incluem dor pélvica crônica, obesidade e transtornos alimentares, disfunção sexual, dependência e problemas gastrointestinais. Além disso, um estudo realizado pelo Instituto Nacional de Saúde Mental mostrou que "as pessoas que sofreram abuso ou negligência 30 anos antes do estudo eram mais propensas a ter tido uma doença sexualmente transmissível (DST)."

Problemas emocionais e psicológicos

Quando uma criança é abusada, pode contrair um trauma emocional e psicológico. Em um estudo de longo prazo, o CDC descobriu que: "Oitenta por cento dos jovens adultos que sofreram abusos ​​preencheram os critérios de diagnóstico para pelo menos um transtorno psiquiátrico aos 21 anos." Essas perturbações incluem ansiedade, depressão, distúrbios alimentares e tentativas de suicídio. As vítimas de abuso infantil também podem sofrer de problemas de aprendizagem, atenção e de memória. O Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT) é outro problema comum para os sobreviventes de abuso, resultando em constantes lembranças e pensamentos assustadores, problemas isolamento emocional, de sono e entorpecência. Um estudo publicado pelo Instituto Nacional de Saúde Mental (NIMH) constatou que, "ter um histórico de abuso infantil (...) elevou mais de duas vezes o número de sintomas de TEPT em adultos que tinham sido submetidos a outros traumas mais tarde em comparação ao trauma em adultos que não foram abusados ​​na infância. "

Problemas de comportamento

Cerca de 1/3 das crianças que são abusadas acabam por se tornar abusadoras de seus próprios filhos. Adultos que sofreram abuso recorrem frequentemente ao tabagismo, abuso de drogas ou álcool. Um relatório do Instituto Nacional sobre Abuso de Drogas afirma que, "2/3 das pessoas em programas de tratamento de drogas relatam terem sido abusadas ​​quando crianças." Além disso, alguns sobreviventes adultos voltam a mentir, roubar ou praticar outros comportamentos criminosos ilegais e acabam presos e encarcerados.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível