Teorias comportamentais nos recursos humanos

Escrito por roslyn frenz | Traduzido por diego feijo cabral silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Teorias comportamentais nos recursos humanos
RH ajuda a gerenciar as emoções do funcionário (Jupiterimages/liquidlibrary/Getty Images)

Os funcionários de uma empresa basicamente ditam o sucesso ou o fracasso de um negócio. Os profissionais de Recursos Humanos, ou RH, contratam, treinam, gratificam, disciplinam, motivam e lideram o valioso "capital humano" da empresa. Liderar pessoas requer compreensão do comportamento humano e respeito por suas necessidades, habilidades, personalidades e objetivos. Gerentes e representantes de RH usam a teoria comportamental para equilibrar delicadamente as vastas diferenças entre os funcionários, o que facilita para que o local de trabalho seja eficiente e produtivo.

Outras pessoas estão lendo

Valores

Valores individuais oferecem pistas para as motivações comportamentais de alguns funcionários. Segundo a teoria de Milton Rokeach, valores podem ser divididos em dois tipos: terminal e instrumental. "Valores terminais" descrevem os resultados dos desejos de uma pessoa. Valores terminais de trabalho podem incluir uma promoção, mais tempo de folga, reconhecimento dos superiores ou objetivos de carreira para a vida inteira. "Valores instrumentais" descrevem o curso de ação de um funcionário para alcançar um valor terminal. Valores instrumentais podem incluir ambição, polidez, alegria ou honestidade. Pesquisas mostram que ambos os tipos de valores diferem entre vários grupos de trabalho. Por exemplo, executivos, trabalhadores de criação e de produção podem ter diferentes valores de trabalho. Representantes de RH podem usar a teoria dos valores para ajudar a interpretar as necessidades dos funcionários e motivá-los adequadamente.

Emoções

Gerentes de RH frequentemente lidam com as emoções dos funcionários. A teoria emocional do funcionário envolve amplos efeitos, os quais você pode reduzir a valores, emoções e estados de humor. As emoções são sentimentos intensos ativados por uma pessoa ou objeto e direcionadas a esse objeto ou à outra pessoa ou objeto distinto. Os estados de humor são camadas de emoções mais sutis que podem ter ou não um ativador. Representantes de RH podem usar a teoria emocional para ajudar os funcionários em suas emoções negativas, evitar ativadores negativos e reforçar emoções e estados de humor positivos.

Percepção

A percepção é o processo pelo qual as pessoas escolhem, reúnem, interpretam, recordam e respondem às informações do mundo exterior. O que uma pessoa percebe como realidade pode diferir da realidade verdadeira, algumas vezes significativamente. Por outro lado, a percepção de uma pessoa da realidade pode diferir da interpretação dos fatos por outra pessoa. As emoções, valores, experiências anteriores e personalidade do funcionário influenciam suas percepções atuais. Gerentes de RH devem ser sensíveis à percepção e apresentar informações de forma que pareçam neutras e factuais. Mesmo as informações benignas podem parecer hostis para funcionários que percebam uma mensagem ou ambiente negativos.

Plano de trabalho

Um funcionário que se encaixa no emprego geralmente apresenta desempenho e motivação excelentes. Profissionais de recursos humanos podem criar isso através de uma teoria comportamental organizacional chamada "plano de trabalho." No plano de trabalho, o representante de RH considera os valores, estados emocionais e percepções de uma pessoa e projeta um trabalho que se encaixe com essa série de comportamentos do funcionário. Outra abordagem do plano de trabalho considera os requisitos comportamentais para um cargo existente e encontra um membro dentro da organização ou um candidato de fora que atenda aqueles requisitos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível