×
Loading ...

Que tipos de grãos as galinhas podem comer?

Atualizado em 21 novembro, 2016

Galinhas podem comer todos os tipos de grãos, contanto que sejam pequenos o suficiente para engolirem. Como não têm dentes, elas engolem toda a sua comida e o tamanho da partícula é importante. Um dos objetivos primordiais da alimentação de frangos, ou qualquer outro animal, é garantir que atenda às necessidades nutricionais. As galinhas precisam de quantidades adequadas de proteínas, energia, vitaminas e minerais para se manterem saudáveis, criarem seus filhotes e fornecerem carne e ovos. O grão é uma boa fonte de energia e também fornece algumas proteínas na dieta.

Galinhas requerem proteína, energia, vitaminas e minerais (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Grãos adequados

De acordo com a FAO, as galinhas podem ser alimentadas com milho, arroz, cevada, aveia, sorgo e milheto. Elas também podem ingerir farinhas e farelos feitos desses grãos. Bons critérios para a seleção de grãos são o custo, a palatabilidade e o conteúdo energético. Como os grãos variam em teor energético, o menor custo por quilo pode não indicar a melhor compra. O custo também depende da quantidade de grãos necessária na ração para atender às necessidades energéticas.

Loading...

Farinha e farelo

As galinhas podem facilmente comer farinha e farelo por causa dos tamanhos pequenos das partículas. Ambos esses elementos são subprodutos do processo de moagem em que os grãos são preparados para manufatura de comida, etanol e plástico. O farelo é a parte da fibra do grão ou semente que é obtida a partir dos ingredientes restantes. Existem dois tipos de farinha: glúten e gérmen. O gérmen de semente é separado no início do processo de moagem e é frequentemente adicionado a outros ingredientes para produzir uma ração mista. O glúten é o que resta depois de óleo, gérmen, amido e fibras serem removidos do grão.

Preferências de grãos

Embora as galinhas comam a maioria dos tipos de grãos, elas têm uma preferência. Em uma pesquisa realizada pela Ohio State University, pintos foram alimentados com trigo, cevada descascada, sorgo e milho seco em 17, 34 e 51 por cento da ração. O consumo de ração diminuiu à medida que o conteúdo de trigo, cevada e sorgo aumentou. Por causa do reduzido consumo de energia, os pintos não atingiram o crescimento esperado. Os frangos alimentados com cevada descascada tiveram um aumento de peso. Esse estudo mostrou que o consumo de ração precisa ser medido em uma base diária e ajustado se as galinhas não estão obtendo os nutrientes necessários.

Conteúdo energético

A energia metabolizável varia entre os tipos de grãos e entre lotes desses mesmos grãos. É por isso que é importante obter a análise de nutrientes das refeições antes de considerar rações e medir o consumo. A energia metabolizável do milho é de cerca de 4.700 quilocalorias por quilograma e do trigo varia de 3.340 a 3.650. Os valores de energia metabolizável da cevada variam de 2.890 a 3.290 quilocalorias por quilograma e milo ou sorgo contém de 3.490 a 4.190.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...