Tosse e congestão felina

Escrito por amy m. armstrong Google | Traduzido por samuel silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tosse e congestão felina
Os gatos com uma tosse ou congestão precisam de muito repouso (cat image by Simon Zoltán from Fotolia.com)

Sejam os sintomas leves ou graves, um gato que enfrenta a tosse e a congestão ou uma combinação de ambos é um felino triste. Existem muitos culpados provenientes de agentes virais e bacterianos para alergias alimentares e até mesmo doenças cardíacas que podem causar esses sintomas. Se o seu gato sofre de tosse prolongada ou congestão, a melhor opção é uma visita veterinária. Por outro lado, se os sintomas durarem por um curto período de tempo, é provável que o gato tenha contraído a versão felina do resfriado comum.

Outras pessoas estão lendo

Sintomas

Um gato que enfrenta congestão ou tosse apresenta os mesmos sintomas que os seres humanos na mesma condição. O gato espirrará, produzirá corrimento nasal, tossirá regularmente com ou sem a produção de catarro, fungará, apresentará uma respiração profunda pela boca ou um miado rouco. O gato pode ter olhos lacrimejantes, febre, falta de apetite e uma notável falta de interesse nas atividades regulares. Qualquer combinação desses sintomas é uma forte indicação de que um gato está doente.

Causas

Embora os sintomas da congestão e tosse felinas sejam semelhantes aos dos humanos, os agentes virais e bacterianos envolvidos são diferentes. Os dois vírus mais comuns que causam congestão e tosse em felinos são o calicivírus felino e o herpevírus-1 felino. Felizmente, para as pessoas que cuidam de gatos infectados, nenhum desses vírus é transmissível aos seres humanos. O agente bacteriano principal que está presente quando os gatos apresentam sintomas gripais é a clamídia felina. Isso faz com que os sintomas de olho lacrimejante e os demais não sejam transmissíveis pela população humana.

Riscos

A maioria dos gatos domésticos está em pouco risco de contrair qualquer uma das viroses ou bactérias de congestão e tosse, porque vivem uma vida bastante solitária. A menos que eles regularmente entrem em contato com outros gatos através da partilha de tigelas de comida e água ou de brinquedos, a maioria dos gatos permanece livre da doença. Os gatos que vagam ao ar livre têm um risco maior de contrair os organismos que causam tosse ou congestão. O maior risco ocorre quando um novo felino que anteriormente apenas viveu em um canil ou abrigo, passa a viver dentro de casa.

Estorvo

Tal como acontece com os seres humanos, a congestão e a tosse de um gato é mais uma irritação do que uma condição médica dramaticamente séria. No entanto, se forem deixadas sem vigilância e sem suporte, essas duas condições podem levar a uma doença mais perigosa, tal como uma infecção respiratória superior. Tenha atenção aos sinais de desidratação, já que os gatos são menos propensos a consumir água quando estão doentes. Isso é especialmente verdadeiro para os filhotes.

Tratamento

Tal como acontece com todos os vírus, os antibióticos não funcionam para livrar o sistema de infecções virais. As medidas de apoio, tais como limpar regularmente o nariz do gato com uma bola de algodão para remover o muco, a aplicação de óleo de bebê sobre o nariz para evitar o ressecamento e rachaduras, a execução de um vaporizador no quarto e a adição de suplementos alimentares podem ajudar. Para as infecções bacterianas, os veterinários prescrevem normalmente a partir da família de antibióticos de tetraciclina, porque os organismos com clamídia são altamente suscetíveis a eles. Não há problema em aplicar um spray nasal humano como Afrin em um gato, mas não é bom oferecer-lhes redutores de febre humanos. Sempre verifique com seu veterinário primeiro, e não se esqueça de dar ao seu felino muito carinho e a oportunidade de descansar bastante.

Alergias

Os gatos também podem apresentar reações alérgicas a elementos em seu ambiente, incluindo os alimentos que costumam ingerir. A maioria das reações alérgicas é distinguida por um corrimento nasal, em vez de olhos lacrimejantes. A poeira, o pólen, a fumaça, os perfumes excessivos, as velas perfumadas e o tapete perfumado, bem como os produtos de limpeza da mobília, podem provocar reações alérgicas em alguns gatos.

Outras causas

Há outras razões para a tosse ou a congestão felina. Os cabelos ou bolas de pelos causadas pela ingestão de cabelo são uma das causas para a tosse. A bronquite pode acompanhar o congestionamento. Os gatos podem desenvolver a asma, que soa como uma tosse úmida, após a qual o gato terá dificuldade em recuperar o fôlego, mas, em seguida, agirá normalmente até o próximo evento. Os vermes e os parasitas do coração podem também causar tosse semelhante. Os gatos que sofrem de doenças do coração também tossem excessivamente durante a noite.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível