Mais
×

Como transplantar enxertos de ameixeira

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

Ameixeiras são ótimas escolhas para paisagismo, conhecidas pela fruta que produzem e por suas flores primaveris coloridas. Existem vários cultivares de ameixeiras, que oferecem uma variedade de cores e outras características das frutas, sendo que a maioria dos tipos necessita de outro cultivar próximo para fornecer a polinização cruzada. Para certificar-se de que uma ameixeira terá certas características, uma pequena porção de uma árvore mãe é enxertada em um porta-enxerto estabelecido. Ameixeiras são geralmente enxertadas usando uma técnica de brotamento, conhecida como brotamento em T ou brotamento em escudo.

Instruções

Propague ameixeiras com uma técnica conhecida como brotamento em T (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)
  1. Corte e prepare hastes de brotos da planta mãe desejada. As hastes de brotos devem ter o tamanho de um lápis ou menores, com os gravetos removidos do crescimento do ano anterior, quando a árvore está dormente. Planeje usar um broto central da haste, e certifique-se de que os brotos estão arranjados sozinhos, ao invés de agrupados.

  2. Caso a enxertia não vá ser realizada imediatamente, guarde a haste de broto em turfa ou serragem úmida, dentro de um saco plástico, e mantenha-a na geladeira.

  3. Corte o broto da haste imediatamente antes da enxertia. Use um movimento de fatiar para cima, com uma faca para enxertia afiada, começando cerca de 1,25 cm abaixo do broto e terminando à mesma distância acima do broto. Remova apenas uma pequena lasca de madeira com o broto.

  4. Faça um corte vertical de 2,5 cm de comprimento no porta-enxerto, cerca de 15 cm acima do solo. O corte deve ter uma profundidade que permita que a casca se separe do câmbio, mas que não penetre na madeira. A camada do câmbio, localizada entre a casca e o centro de madeira, é responsável pela produção de tecido condutor, assim como pelo tecido caloso que deve se depositar ao redor da união.

  5. Faça um corte na parte superior do corte vertical, que seja perpendicular ao primeiro corte, produzindo um "T".

  6. Retire a casca da parte de trás do porta-enxerto gentilmente, deslizando a ponta da faca de enxertia sob as bordas, para criar um receptáculo. Caso isso não possa ser feito facilmente, o porta-enxerto provavelmente não está crescendo ativamente ou possui uma casca que está "escorregando", e a enxertia não será bem sucedida.

  7. Insira o broto no receptáculo do porta-enxerto. Retire a casca da parte superior do broto, se necessário, para assegurar que ele caiba perfeitamente no corte horizontal superior do porta-enxerto.

  8. Enrole a aba de casca sobre e contra o broto firmemente, com a fita de enxertia, elástico de brotamento ou outro material envoltório apropriado, que seja capaz de manter a umidade fora da união, enquanto previne a dessecação.

  9. Cerca de duas a três semanas após a enxertia, quando a união tiver cicatrizado o suficiente para o broto começar a crescer, caso ele não brote sozinho, remova o envoltório.

  10. Corte a porção superior do porta-enxerto quando a união tiver cicatrizado ou durante a estação dormente seguinte. Remova qualquer gavinha que apareça no porta-enxerto na base da planta.

O que você precisa

  • Tesoura para poda
  • Turfa ou serragem úmida
  • Saco plástico
  • Faca para enxertia
  • Fita para enxertia, elásticos para brotamento ou outro envoltório apropriado
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article