Como tratar parasitas externos de cabras

Escrito por keri gardner | Traduzido por débora faggioni
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como tratar parasitas externos de cabras
Os parasitas externos podem causar diminuição da produção leiteira e de carne em rebanhos caprinos (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

O tratamento para parasitas externos de cabras consiste em técnicas de manejo pecuário e pesticidas. Soluções de manejo adequadas podem controlar ou prevenir parasitas, enquanto os pesticidas os matam. Saneamento básico e técnicas de segregação de criação evitam que parasitas externos se espalhem em uma caprinocultura saudável, enquanto iscas de parasitas funcionam para atrair parasitas para longe dos animais. Medicamentos pesticidas atuam externamente como brincos pesticidas, sprays, pós e mergulhos. Já os pesticidas internos usam injetáveis, pomadas e pílulas para matar ambos os parasitas externos e internos.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Registros da fazenda
  • Luvas
  • Remédio/pesticida
  • Graxa lubrificante / giz marcador
  • Seringas (opcional)
  • Agulhas (opcional)
  • Aplicador de etiqueta de orelha (opcional)

Lista completaMinimizar

Instruções

    Tratando cabras de parasitas externos

  1. 1

    Separe as cabras recém-adquiridas ou aquelas afetadas com parasitas externos das outras de seu rebanho. Quaisquer cabras novas precisam ser examinadas com as mãos enluvadas e tratadas contra parasitas internos e externos antes de misturá-las ao rebanho. Para evitar a contaminação cruzada, as cabras com sintomas de parasitas externos devem ser separadas das saudáveis​​. Sinais de parasitas externos incluem: prurido e mastigação da pele, animais esfregando-se contra objetos, perdendo pele e formação de feridas abertas (ver Referência 3). Além disso, as cabras infectadas ficam deprimidas, o que faz com que comam menos. A diminuição da ingestão alimentar resulta em baixos índices de crescimento bem como de produção de leite.

  2. 2

    Organize todo o equipamento que vai precisar para tratar suas cabras. Calcule as doses e volumes totais dos medicamentos antiparasitários de acordo com as respectivas instruções. Para o tratamento por pulverização, você vai precisar de grandes quantidades de líquido para molhar todo o corpo do animal. As seringas e agulhas descartáveis ​​podem ser usadas apenas uma vez, enquanto as seringas reutilizáveis ​​de metal devem ser esterilizadas antes da utilização. Sempre traga mais seringas do que o necessário, pois algumas podem se contaminar ou quebrar durante o procedimento. Encha todas as seringas ou recipientes com medicamentos antes de manusear as cabras. É sempre mais fácil tratar as cabras em dupla - uma pessoa para conter o animal e a outra para efetuar o tratamento.

  3. 3

    Trate as cabras contra parasitas externos de acordo com as instruções dos medicamentos. Sprays e banhos devem cobrir completamente o animal. Pulverizações devem ser aplicadas diretamente ao longo da pele do dorso do animal, enquanto que a aplicação direta no dorso deve ser em um único ponto, entre os ombros. Os pós podem ser aplicados à mão ou fornecidos em sacos para o auto-tratamento. Os animais devem passar sob os sacos de pó para comer ou beber. As pomadas e as pílulas grandes podem ser dadas por via oral para as cabras, enquanto que os injetáveis devem ser administrados sob a pele ou no músculo, dependendo do medicamento (ver Referência 1). Os brincos pesticidas devem ser aplicados entre o meio e as nervuras inferiores da cartilagem da orelha (ver Referência 2).

  4. 4

    Marque os animais tratados com giz ou graxa e registre o nome do medicamento e a data em que foi administrado. Os brincos pesticidas têm efeito por apenas quatro a cinco meses, enquanto as pílulas devem ser dadas apenas duas vezes por ano, dependendo do tipo de parasita e as condições de pasto. Para manter o controle de parasitas externos, esteja ciente das datas de validade dos medicamentos. Para evitar parasitas resistentes a pesticidas, consulte seus registros para alternar os medicamentos contra diversos parasitas. Além disso, quando se trata de um grande número de cabras, marque ou separe cada animal tratado para que não sejam acidentalmente tratadas duas vezes.

  5. 5

    Mantenha os animais tratados separados dos saudáveis ​​até estarem livres dos parasitas externos. Muitas vezes, os animais precisam ser tratados mais de uma vez para erradicar todos os estágios de vida dos parasitas. Quando os sinais de infestação diminuem, os animais tratados podem ser misturados aos saudáveis. Os carrapatos, piolhos e pulgas estarão mortos ou terão desaparecido. Os sintomas de arranhar e morder deverão cessar, bem como a perda de pelos. As feridas abertas devem cicatrizar. Os sintomas infecciosos como bernes e secreções nasais e o animal balançando a cabeça, devem cessar. Além disso, o consumo de alimentos irá aumentar, incrementando o ganho de peso e a produção leiteira.

Dicas & Advertências

  • O diagnóstico adequado de parasita externo deve ser feito por um médico veterinário.
  • Métodos de controle externo de parasitas devem ser prescritos por um veterinário.
  • Siga as instruções dos medicamentos exatamente como rotulados ou prescritos para um completo controle de parasitas.
  • Use roupas de proteção e luvas durante a aplicação de pesticidas e manejo dos animais contaminados.
  • Aplicações da medicação com agulhas contaminadas podem levar à formação de abcessos.
  • Cuidado com os períodos de carência dos medicamentos ao vender cabras ou leite de cabra para o consumo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível