Por que as uvas são prejudiciais ao fígado e aos rins de um cão?

Escrito por chrys lin | Traduzido por carol matos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Por que as uvas são prejudiciais ao fígado e aos rins de um cão?
As uvas e passas podem causar insuficiência renal e até a morte em cães (grapes image by Maria Brzostowska from Fotolia.com)

As uvas e passas podem levar à falência renal (insuficiência renal aguda) em caninos. Cães que comeram uma quantidade mínima, como um punhado de uvas ou passas, ou comeram grandes quantidades da fruta, sofreram de insuficiência renal, em alguns casos chegando a óbito.

Outras pessoas estão lendo

História

No passado, uvas e passas eram usadas como petiscos para treinamento de cães, até os veterinários perceberem uma tendência para os animais desenvolverem insuficiência renal aguda após a ingestão das frutas. O Centro de Controle de Intoxicações Animais da Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade contra Animais começou a notar esse padrão em cães nos Estados Unidos em 1989. O centro conduziu 140 casos entre abril de 2003 a abril de 2004, em que sete cães foram a óbito.

Causas

Os veterinários ainda não sabem por que as uvas causam insuficiência renal em cães. Os casos dessa condição ocorreram após os cães terem ingerido uvas e passas de origens e marcas diversas, e em quantidades variadas.

Os veterinários especulam que o surgimento da doença possa ser causada pela presença de resíduos de pesticidas e herbicidas, ou fungos, mofo e contaminação por metais pesados. No entanto, nenhum estudo conclusivo determinou as razões exatas pelas quais as uvas são perigosas para a saúde canina.

Sintomas

Poucas horas depois da ingestão das uvas, os cães poderão mostrar sinais de letargia, dor abdominal e vômitos. No decorrer dos próximos dias e semanas, eles podem recusar comer ou beber e ficarem desidratados, ao mesmo tempo em que apresentam diarreia.

Tratamento

Cães suspeitos de terem ingerido uvas ou passas deverão ser levados ao veterinário imediatamente para um processo de desintoxicação. Isso significa induzir o cão ao vômito e a introdução de uma substância no organismo para que o excesso de toxinas seja absorvido, além de oferecer bastante líquido ao animal para estimular o trabalho dos rins. Os veterinários também precisam monitorar a evolução do quadro clínico e sua composição sanguínea durante as próximas 72 horas. Embora os tratamentos invasivos sejam comprovadamente eficientes para cães intoxicados por comer uvas, a prevenção ainda é o mais importante.

Prevenção

Mantenha as uvas e passas longe do alcance dos cães, de preferência em recipientes fechados ou em um armário.

Os donos dos cães que cultivam uvas em sua propriedade devem garantir que os seus bichinhos de estimação não tenham acesso às videiras, colocando barreiras que eles não consigam transpor, cavar por baixo ou encontrar o caminho para chegar até lá.

Outros alimentos a evitar

Os cães também devem evitar comer chocolate, casca do cacau, alimentos gordurosos, nozes, cascas, cebolas, batatas, adoçantes artificiais, peru, bebidas alcoólicas, abacate, todos os tipos de café, alimentos mofados ou estragados, sal, fermento, massas e alho.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível