As vantagens das bridges e dos switches

Escrito por stephen byron cooper Google | Traduzido por vinícius albuquerque
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
As vantagens das bridges e dos switches
Os switches têm muito mais portas que as bridges (Thinkstock/Comstock/Getty Images)

"Bridges" e "switches" são dois tipos de hardware que transmitem dados em uma rede local. Muitos já ouviram falar dos roteadores, mas provavelmente não sabem que os roteadores operam entre redes, ou que bridges e switches executam a mesma tarefa nas redes. Para compreender as vantagens desses dois equipamentos, é importante conhecer outro dispositivo integrante das redes: o hub.

Outras pessoas estão lendo

Hubs

Há uma relação íntima entre hubs, switches e bridges. Hub é uma caixa eletrônica com uma série de entradas, chamadas "portas". Sua tarefa é copiar qualquer dado que entrar por uma dessas portas para todas as outras. Cada computador na rede se conecta a uma porta. Essa é a forma mais básica disponível de rede de computadores. Cada computador precisa de um software que possa reconhecer os dados que esperam receber e ignorar os dados dirigidos a outros. Hubs geram muito tráfego na rede.

Endereços MAC

O endereço MAC é o endereço físico do computador. MAC significa Controle de Acesso de Mídia (Media Access Control), que é a tarefa executada por adaptadores de rede quando esperam por espaço na linha e enviam seus dados como um sinal elétrico. O adaptador de rede organiza dados para transmissão em um "frame". Ele coloca seu próprio endereço e o endereço do computador-destino na frente do dado que está em trânsito. Cada computador conectado a redes baseadas em hubs recebe frames que vêm com seu endereço na frente.

Switches

O hub não deveria enviar o frame para todos os computadores da rede. Ele deveria ser capaz de identificar o endereço MAC de cada computador com o qual está conectado e enviar o frame apenas para a porta necessária. Um hub não pode fazer isso porque não tem capacidade de processamento. O switch é um hub com cérebro. Ele registra os endereços MAC de cada computador com o qual está conectado e apenas envia os dados para a porta necessária. Isso diminui drasticamente o tráfego na rede. Switches gerenciáveis são ainda mais sofisticados. Neles há uma operação que designa grupos de portas para formar uma rede separada, chamada "virtual LAN" (VLAN). Isso permite que dados de tipos diferentes utilizem a mesma infraestrutura de rede, tal como um sistema de telefone sendo executado na rede de dados.

Bridges

O adaptador de rede precisa esperar por silêncio no cabo de rede, pois duas transmissões não podem passar pelo cabo ao mesmo tempo. Muitos computadores conectados ao mesmo cabo podem gerar um tempo de espera longo até que se possa utilizar a rede. Dividir a rede em segmentos reduz esse problema, porque o computador só competirá por acesso com outros do mesmo segmento. Contudo, os dados passarão entre um segmento e outro. Os segmentos são conectados por bridges. A competição entre os computadores por acesso à rede é chamada de contenção, e quando há mais de uma mensagem na linha, chamamos de colisão. Bridges reduzem esses problemas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível