Veneno de monstro de gila em Diabetes

Escrito por contributing writer | Traduzido por ikaro mendes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Cientistas estudam a fauna em busca de compostos químicos úteis para a medicina humana. Em particular, as proteínas encontradas no veneno e peçonha de animais muitas vezes levam os investigadores à descoberta de novas drogas, incluindo aquelas que combatem doenças tais como o cancro e diabetes.

Outras pessoas estão lendo

Diabetes Mellitus

Diabetes mellitus tipo 2 é uma doença que causa a falta de controle do açúcar no sangue, porque o corpo não regula a insulina normalmente. A insulina deve ser regulada para ajudar a transportar o açúcar no sangue para os órgãos e outros tecidos onde ele será necessário para se obter energia.

Monstro de gila

Monstros de gila (Heloderma suspectum) são os únicos lagartos venenoso nativos dos Estados Unidos. Estes grandes lagartos, de até 2,5 kg e 60 cm, são encontrados no sudoeste dos EUA e noroeste do México. Monstros de gila produzem veneno neurotóxico usando glândulas salivares modificadas localizadas na sua mandíbula inferior.

Descoberta da droga

A descoberta de que a saliva do monstro de Gila (Heloderma suspectum) contém a exendina-4, uma proteína útil na regulação da insulina, conduziu o desenvolvimento de uma proteína sintética (exenatida, comercializada como Byetta) destinada a ajudar no controle da diabetes do tipo 2 no homem. Embora exenatida seja 50% idêntica a um hormônio encontrado no trato digestivo humano, que ajuda a regular a insulina, a versão sintética da proteína do monstro de Gila permanece ativa por muito mais tempo do que a forma humana, por isso que é tão importante.

Modo de ação

De acordo com a MedlinePlus, a exenatida ajuda a controlar o diabetes tipo 2 estimulando o pâncreas a secretar insulina quando os níveis de açúcar no sangue se tornam elevados. A exenatida não é útil para o tratamento da diabetes de tipo 1, porque os diabéticos de tipo 1 não produzem insulina.

Benefícios médicos

Os pacientes muitas vezes mostram uma redução constante do açúcar no sangue e perda de peso significativa. De acordo com um artigo publicado na Science Daily, 76% dos pacientes envolvidos em um estudo de três anos mantiveram os níveis de glicose (açúcar no sangue) sete anos ou menos, o que é considerado saudável pela American Diabetic Association.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível