Vermes cordão de bota em lagos

Escrito por andrea julian | Traduzido por thiago silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Vermes cordão de bota em lagos
Os grilos são hospedeiros comuns do verme cordão de bota (Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images)

Os vermes cordão de bota são longos e esguios, também conhecidos como vermes crina-de-cavalo, verme-cabelo ou vermes górdios, por conta do nome de seu gênero, e pertencem ao grupo dos nematomorfos. Eles confundem as pessoas há tempos, sendo sua biologia um mistério durante anos. Atualmente entende-se como o verme vive e como acabam indo parar em lugares de água fresca, apesar de alguns aspectos continuarem sendo um mistério.

Outras pessoas estão lendo

Identificação

Identificar o verme é simples, já que estes geralmente vivem de forma aglomerada, de certa forma semelhantes à pelugem de um cavalo. Um único verme pode crescer até mais de 35 cm de comprimento, apesar dos seres alcançarem um diâmetro máximo entre 0,1 e 0,15 cm, que segue uniforme por toda sua extensão. Eles podem ser brancos, amarelos ou pretos.

Habitat

Estes vermes sempre são associados com água fresca. Aparecem em lagos, geralmente perto das partes rasas. Também são encontrados em lagoas, poças rasas ou mesmo em solo úmido e em plantas, após a chuva. Apesar de ser possível encontrar um verme solitário, geralmente eles são encontrados enrolados em uma massa com diversos deles.

Ciclo de vida

O verme começa sua existência como um cisto dentro do estômago do hospedeiro. Os hospedeiros típicos incluem gafanhotos, grilos, libélulas, moscas d'água, centopeias, milípedes, aranhas, besouros, crustáceos, sanguessugas, caracóis, lesmas e outros invertebrados. Enquanto as espécies hospedeiras são conhecidas, a maneira como o verme as infecta em primeiro lugar é incerta. É possível que os organismos tenham consumido cistos depositados em folhas ou outras fontes alimentares. Uma vez que o cisto está dentro do hospedeiro, os vermes começam a amadurecer. Eles têm uma relação parasitária com o hospedeiro, consumindo seus nutrientes. O verme emerge quando o hospedeiro morre ou cai na água, como em um lago. Ele sai do intestino do animal que o abriga e se o hospedeiro ainda estiver vivo, isto irá matá-lo. Eles formam grandes barreiras, especialmente durante a reprodução. Os vermes maduros depositam seus ovos em longas cordas gelatinosas na água fresca, continuando seu ciclo.

Considerações

Apesar de não serem os animais mais bonitos do mundo, estes vermes são inofensivos para humanos e gado. Sua presença pode, inclusive, ser benéfica, já que eles costumam encurtar a vida de seus hospedeiros, considerados como pragas por si mesmos. Caso encontre estes vermes em casa ou nas cercanias, não há necessidade de aplicar pesticidas ou outros métodos de controle.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível