Como mudar a polaridade de um ímã

••• paper-clips image by Ivonne Wierink from Fotolia.com

Todo ímã possui um polo norte e um sul. Se você segurar dois ímãs próximos uns dos outros, eles se atraem e se repelem, dependendo do alinhamento dos polos. As extremidades magnéticas iguais se repelem e as diferentes se atraem (veja a seção Referências 1). Essas características podem parecer imutáveis, mas em determinadas circunstâncias, elas podem ser alteradas. De acordo com o British Geological Survey, um centro de geociência para pesquisa e monitoramento no Reino Unido, acredita-se que até mesmo os polos magnéticos do planeta Terra se alternam a cada milhão de anos ou mais (veja a seção Referências 2). Dependendo do tipo, é possível mudar a polaridade de um ímã utilizando técnicas e equipamentos simples.

Eletroímãs

Passo 1

Vire o interruptor para desligar a energia do eletroímã. Com esse tipo de componente, o campo magnético só funciona quando uma corrente elétrica flui através dele (veja Referências 3).

Passo 2

Encontre os dois fios que estão presos no eletroímã.

Passo 3

Solte os fios dos terminais no eletroímã, usando um alicate ou uma chave de fenda.

Passo 4

Usando um alicate ou uma chave de fenda, reconecte cada fio no terminal oposto de sua posição original (veja a seção Referências 3).

Passo 5

Gire o interruptor para ligar o eletroímã. Os polos estarão invertidos.

Ímãs de barra

Passo 1

Se ainda não estiverem marcados, use o giz para marcar os polos do ímã de barra para que possam ser facilmente identificados. Para isso, aproxime o ímãs uns dos outros e escreva a letra "A" nas extremidades nas quais eles se atraem e "R" onde eles se repelem.

Passo 2

Com a ajuda do alicate, enrole o fio de cobre firmemente em torno do tubo de papelão para criar uma bobina. Deixe bastante fio livre em cada extremidade da bobina para que possam ser conectadas a uma bateria. Remova o tubo de papelão deixando a bobina cilíndrica de arame que, às vezes, é chamada de "solenoide". (Veja a seção Referências 4)

Passo 3

Coloque o ímã que deseja mudar dentro da bobina, que deve ter o comprimento exato da barra. Coloque-a sobre uma superfície resistente ao calor, como uma placa de pedra. Conecte a extremidade livre de cada fio no terminal positivo ou negativo da bateria. Uma corrente elétrica fluirá através da bobina, gerando um campo magnético que poderá influenciar o alinhamento das partículas no interior do ímã (veja a seção Referências 4). Deixe que apenas um curto pulso de energia flua através da bobina, antes de desconectá-la da bateria ou antes que o calor resultante derreta-a (veja a seção Referências 5).

Passo 4

Segure a segunda barra perto dos polos do ímã na bobina. Se a polaridade tiver mudado, as extremidades opostas agora irão se atrair e se repelir. Se isso não acontecer, tire-o de dentro da bobina, vire-o e coloque-o novamente, de forma que agora fique na direção oposta à que estava anteriormente. Reconecte a bobina na bateria e deixe um pulso de energia fluir por ela. Desconecte a fonte de energia e teste o ímã com a segunda barra magnética novamente. Você verá que os polos mudaram de posição (veja as seções Referências 4 e Referências 5).

Passo 5

Dependendo da força original do ímã, será necessário vários pulsos de energia para que seus polos se invertam permanentemente. Aplique-os em uma quantidade e duração que sejam suficientes para atingir um resultado satisfatório (veja as seções Referências 4 e Referências 5).

Mais recentes

×