Ajuda para casos de depressão relacionados à morte de pessoas queridas

Escrito por michelle bolyn | Traduzido por laila teixeira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Ajuda para casos de depressão relacionados à morte de pessoas queridas
Às vezes, o luto se transforma em depressão (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Sofrer com a morte de uma pessoa amada é completamente normal. Você pode sentir-se triste, zangado, culpado, amedrontado ou chocado. Algumas pessoas levam mais tempo que outras para superar o acontecido, e a experiência do luto é diferente para cada pessoa. Todavia, quando o luto se transforma em depressão, o problema é mais grave. Sintomas de depressão relacionados ao luto incluem desesperança, sensação de inutilidade, pensamentos suicidas e dificuldade em trabalhar e socializar.

Outras pessoas estão lendo

Terapia

Se você acha que pode estar sofrendo de depressão em função do falecimento de um amigo ou parente, é aconselhável procurar ajuda de um profissional de saúde. Dependendo do seu grau de depressão, é possível que você precise fazer uma ou duas sessões individuais semanais além de terapia em grupo. Existem grupos de apoio para enlutados, conduzidos por profissionais com treinamento específico. Seu terapeuta pode recomendar grupos de apoio na sua região.

Medicação

É recomendável que pessoas com pensamentos suicidas ou que estejam sofrendo com um episódio de depressão maior em função da perda de uma pessoa amada tomem remédios. A medicação não fará com que a sensação de perda desapareça, apenas ajudará a pessoa a lidar melhor com seus sentimentos. Por isso, é importante continuar frequentando as sessões de terapia. Se o paciente apresentar comportamento suicida, chame o SAMU ou leve-o a uma emergência psiquiátrica.

Apoio

Qualquer pessoa enlutada precisa de outras espécies de apoio, além da terapia. Procure familiares e amigos pedindo apoio. Deixe-os a par das suas necessidades e permita que eles o consolem. Se você for religioso, continue a participar das atividades eclesiais que considerar importantes como orar e ir à igreja. Peça o apoio do seu líder espiritual.

Autoajuda

Não fuja dos sentimentos de perda. Ao contrário, permita-se sentir o que quer que seja. Converse com seu terapeuta, amigos ou líder espiritual sobre como você se sente. Não tente fugir dos seus sentimentos através do álcool e das drogas. Cuide do seu corpo. Você precisa continuar a dormir, comer e tomar banho regularmente. Se realizar essas tarefas básicas estiver sendo difícil, é aconselhável buscar ajuda profissional.

É difícil encontrar a motivação necessária para se exercitar no meio de um episódio depressivo, mas a atividade física pode ajudar mais que o uso de antidepressivos. Force-se a praticar algum exercício físico todos os dias. Faça caminhadas com um amigo e volte a fazer aquelas aulas de kick-boxing que você tinha abandonado. Experimente fazer yoga.

Lembranças negativas

Saiba que certas datas, como o aniversário de nascimento ou de morte da pessoa querida, irão te deixar abalado. Planeje cuidar de si nessas épocas. Por exemplo, marque uma consulta com seu terapeuta na data específica ou faça uma viagem de fim de semana com os amigos. Quando se está deprimido, datas como essas podem ser muito intensas se você não estiver preparado para elas. Se você está se recuperando, elas podem causar uma recaída.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível