Alimentos ricos em beta-glucanos

Escrito por contributing writer | Traduzido por vanessa arnaud
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Alimentos ricos em beta-glucanos
Alimentos como aveia, cevada e cogumelos contêm beta-glucanos (Medioimages/Photodisc/Digital Vision/Getty Images)

O beta-glucano natural é um suplemento encontrado em diversos alimentos comuns, como aveia, cevada, cogumelos e leveduras. O beta-glucano apresenta ligações moleculares diferentes (1-3, 1-4, e 1-6) dependendo da fonte, sendo as 1-3 e 1-4 solúveis em água e as 1-3 e 1-6 insolúveis. O beta-glucano apresenta muitas qualidade benéficas, incluindo a habilidade de combater radicais livres de uma forma semelhante a dos antioxidantes. Estudos sugerem que o beta-glucano da aveia e da cevada contribuem para abaixar o colesterol LDL (maligno) sem afetar o colesterol HDL (benigno). Como conclusão destes estudos, a agência FDA aprovou o uso de anúncios divulgando os benefícios das fibras solúveis para a saúde em alimentos feitos a partir de aveia. A redução do colesterol pelo beta-glucano da cevada é benéfico especialmente para diabéticos, e ajuda o sistema imune em geral. O beta-glucano encontrado no cogumelo shitake e em leveduras ajuda a evitar doenças por diversos mecanismos, incluindo macrófagos que destroem patógenos que invadem o corpo e causam infecções.

Outras pessoas estão lendo

Aveia

A aveia possui grandes quantidades de beta-glucanos na forma de fibras solúveis, que ajudam a reduzir o colesterol. Há dois tipos de fibras na dieta: solúveis e insolúveis. As solúveis reduzem a aborção de glicose na corrente sanguínea e prolongam a sensação de saciedade após a alimentação, enquanto que as fibras insolúveis promovem a regulação do trato gastrointestinal. O beta-glucano proveniente da aveia está relacionado à redução dos níveis sanguíneos de glicose e insulina em indivíduos diabéticos. Estudos mostram que cozinhar as aveias por um tempo longo reduz as qualidades positivas associadas ao beta-glucano.

Cevada

A cevada também possui grande quantidade de beta-glucano, que atua de forma similar a da aveia (ainda que a cevada possua quantidades inferiores às da aveia). O beta-glucano da cevada funciona se convertendo em um gel solúvel em água, que facilita a absorção dos nutrientes pelos intestinos, desacelerando a digestão de gorduras e carboidratos. A sensação de saciedade que resulta da digestão lenta auxilia no controle da dieta e na perda de peso, reduzindo a fome.

Cogumelos e leveduras

O beta-glucano de cogumelos e leveduras apresenta o efeito de melhorar as defesas imunológicas naturais do corpo, atuando como imunomodulador. Duas das fontes mais comuns deste tipo de beta-glucano são o shitake e o fermento de pão, que podem ser encontrados em mercados comuns. Em estudos, células de camundongos alimentadas com beta-glucano derivado do shitake bloquearam a ação agressiva de células cancerígenas, e, em outros estudos, o beta-glucano ativou citocinas, que combatem infecções no corpo. O beta-glucano derivado de leveduras atua similarmente auxiliando o sistema imune, e tanto o beta-glucano do cogumelo quanto o das leveduras se comportam de forma diferente daqueles provenientes de aveia ou cevada, que atuam na digestão primária.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível