Alimentos ricos em superóxido dismutase

Escrito por nina desales | Traduzido por fabiana silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Alimentos ricos em superóxido dismutase
Os melões contêm a enzima antioxidante SOD (Image by Flickr.com, courtesy of Hamed Saber)

Os radicais livres, moléculas instáveis de oxigênio que constantemente bombardeiam os órgãos e tecidos do organismo, surgem das atividades cotidianas, como respirar e comer. O corpo combate seus efeitos negativos por meio de antioxidantes produzidos naturalmente, como a enzima superóxido dismutase (SOD). No entanto, vários fatores (como, por exemplo, o tabagismo, a poluição, as drogas, a luz UV, os pesticidas) podem perturbar esse equilíbrio e sobrecarregar o corpo com muitos radicais livres, resultando em doenças cardíacas, câncer, envelhecimento e em mais de 50 outras condições. É possível reduzir essa ameaça reforçando e fortalecendo os níveis naturais de SOD no organismo através do uso de suplementos nutricionais e de uma dieta rica em antioxidantes.

Outras pessoas estão lendo

História da SOD

Em 1968, Irwin Fridovich e o estudante de graduação Joe McCord foram os responsáveis pela importante descoberta da enzima SOD, quando estabeleceram que o corpo produz seus próprios antioxidantes. Eles desenvolveram a "teoria do superóxido da toxicidade do oxigênio", que estabelece que esse radical provoca grandes danos ao corpo, e a SOD, cujo objetivo principal é eliminar o radical destrutivo, é a primeira linha de defesa do organismo. Fridovich descobriu também diferentes tipos dessa enzima contendo cofatores de cobre e de zinco, manganês ou ferro, que são necessários para a sua atividade. Em 2009, Fridovich ainda estava envolvido na investigação da SOD na Universidade de Duke.

Alimentos riscos em SOD

Conhecendo o papel crucial da SOD na redução do estresse oxidativo, os cientistas têm procurado maneiras de aumentar seus níveis através de dieta. Os melões, incluindo os tipos honeydew, casaba e cantaloupe contêm SOD. Brotos de trigo, milho e soja também têm altas concentrações dessa enzima, no entanto, os ácidos estomacais e as enzimas digestivas destroem facilmente a molécula, não sobrando efetivamente nada de SOD na corrente sanguínea. Felizmente, em 1998, os cientistas europeus desenvolveram uma forma biodisponível da enzima derivada do melão, o GliSODin, que contém proteínas do trigo que a protegem do processo digestivo. Pesquisas realizadas sobre esse suplemento mostram que ele é absorvido na corrente sanguínea e que aumenta significativamente os níveis de SOD no organismo.

SOD e o cobre/zinco

O cobre e o zinco são necessários para que um tipo de enzima SOD (a CuZnSOD) funcione corretamente na célula. Independentemente da presença da molécula no organismo, quer seja pela produção natural ou através da ingestão do GliSODin, se houver deficiência de cobre ou zinco no corpo a atividade da CuZnSOD diminuirá. Os alimentos ricos em cobre e zinco incluem o fígado de bezerro, os cogumelos de crimini, o espinafre, a acelga, os aspargos e o gergelim.

SOD e o manganês

A MnSOD é outra enzima SOD encontrada dentro da mitocôndria da célula e é dependente do manganês. Independentemente da sua presença no organismo, quer pela produção natural ou através da ingestão de GliSODin, a deficiência do cofator manganês no corpo resulta na atividade diminuída dessa enzima. Os alimentos ricos em manganês incluem a mostarda, a acelga, o espinafre, o alface, o abacaxi, a framboesa, o morango, a aveia, o arroz integral e o feijão verde.

Substitutos da SOD

As substâncias externas (exógenas) que também exibem as propriedades antioxidantes podem reforçar os níveis de SOD e as outras enzimas antioxidantes internas do corpo (endógenas), a glutationa peroxidase e a catalase. Os mais importantes antioxidantes exógenos são a vitamina C, E e o beta-caroteno (precursor da vitamina A). Embora muitos alimentos contenham alguns antioxidantes, são poucos os que têm quantidades suficientemente elevadas. Os mirtilos, morangos e as bagas de goji são ricos em vitamina C. O gérmen de trigo, as amêndoas e as sementes de girassol são alguns dos alimentos com maior teor de vitamina E. A cenoura, a batata doce e o espinafre são alimentos ricos em beta-caroteno.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível